Facebook investigação

Facebook desativa mais de 2 mil contas usadas para espalhar notícias falsas

Maria Dourado, editado por Camila Rinaldi 26/03/2019 14h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A companhia de Mark Zuckerberg removeu milhares de contas de usuários da Rússia, Irã, Macedônia e Kosovo por apresentarem "comportamento não autêntico coordenado". Foram 2.632 exclusões, incluindo páginas, grupos e contas (incluindo aquelas com perfil no Instagram), disse Nathaniel Gleicher, chefe da política de segurança cibernética da gigante de mídia social.


A maior parte do comportamento não autêntico coordenado - que é como o Facebook descreve as campanhas de desinformação destinadas a ampliar as diferenças políticas - veio de 513 contas vinculadas ao Irã.

Estas, operaram em vários países e fingiram ser pessoas locais, grupos de mídia e organizações políticas. Suas ações eram variadas, mas tinham um objetivo: o compartilhamento de histórias sobre eventos atuais em grande parte provenientes da mídia estatal iraniana e focados em tensões políticas.

A maioria delas (1.907, especificamente) eram russas. Elas publicaram spam e fake news. Foram 212 contas vinculadas à Macedônia e ao Kosovo desativadas.

Gleicher observou que o Facebook não encontrou ligações entre os perfis de cada nação, mas as táticas usadas eram semelhantes: "Em cada caso, as pessoas por trás dessas atividades coordenavam-se umas com as outras e usavam contas falsas para se apresentar, e essa era a base para a nossa ação", escreveu ele.

 

Fonte: Facebook

Facebook instagram fake news
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você