Facebook tem plano B em caso de rompimento com o Android

O Facebook segue com seu plano ambicioso de dominar a internet. A rede social, que já reúne 1,5 bilhão de usuários ativos mensais, tem mais de 200 milhões de acessos vindos de seu app para Android, o que fez com que o Facebook exigisse que seus engenheiros usassem o sitema para entenderem como é a experiência longe de dispositivos iOS. Mas o que aconteceria se o Google rompesse com o Facebook?
Se depender de Mark Zuckerberg, nada.

De acordo com o jornal The Information, de olho em possíveis riscos de rompimento com a gigante de buscas, que acaba sendo sua concorrente com o Google+ e o YouTube, Zuckerberg teria criado um "plano B" para manter o app em funcionamento, evitando dores de cabeça para o usuário.

A companhia teria desenvolvido uma maneira de trazer as atualizações de seus aplicativos - Facebook, Facebook Messenger, WhatsApp e Instagram - sem a necessidade de colocá-los na Google Play Store. As compras dentro do aplicativo, atualmente processadas pelo Google, também poderiam ser feitas via app. Outra possibilidade seria envio de notificações sem que elas passem pelo Android.

Via BusinessInsider

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ