iphone xs

Forma de usar iPhone pode indicar estágio inicial de demência

Maria Dourado, editado por Liliane Nakagawa 09/08/2019 16h34
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Pesquisa promovida pela Apple em parceria com outras duas companhias tem objetivo de identificar, por meio do uso dos dispositivos, se o usuário possui Comprometimento Cognitivo Leve

Pesquisadores da Apple e da farmacêutica Eli Lilly, em parceria com a Evidation, empresa que analisa dados para desenvolver tecnologias em prol da saúde e medicina, analisaram se a maneira pela qual uma pessoa usa seu iPhone ou Apple Watch pode indicar a condição de Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) - um possível estágio inicial de demência.


estudo teve como objetivo verificar se os dispositivos eram capazes de encontrar sinais precoces de demência. Seu resumo diz: "Apresentamos uma plataforma para monitoramento remoto e discreto de sintomas relacionados ao comprometimento cognitivo usando vários dispositivos inteligentes para o consumidor".

O projeto durou 12 semanas e comparou 31 pessoas portadoras da condição com 82 pessoas sem ela. Segundo a co-fundadora da Evidation, Christine Lemke, em entrevista à CNBC, o estudo indicou que aqueles com CCL digitam mais devagar e se comunicam menos. Contudo, os pesquisadores não tiraram conclusões definitivas.

O Comprometimento Cognitivo Leve consiste em dificuldades mentais além do que é esperado para idade do indivíduo. Ele não interfere nas atividades diárias, mas seu diagnóstico é importante, já que pode ser o início da condição de demência.

Via: Cult of Mac

iPhone Saúde Medicina Pesquisa apple watch doença
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você