Samsung Galaxy Fold

Galaxy Fold: preço, lançamento e tudo sobre o celular dobrável da Samsung

Redação Olhar Digital 20/02/2019 19h09
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Confira preço, ficha técnica e todos os detalhes sobre o híbrido de smartphone e tablet que a Samsung anunciou

Agora é oficial: Galaxy Fold é o nome do primeiro celular dobrável da Samsung. A empresa apresentou nesta quarta-feira, 20, em evento realizado em San Francisco, o seu tão aguardado híbrido de smartphone e tablet.


Este é, oficialmente, o segundo celular dobrável do mundo a chegar ao mercado - ou seja, é o segundo do tipo que poderá ser realmente comprado por quem estiver disposto a pagar o alto preço que a fabricante coreana está cobrando.

O primeiro foi o Royole Flexpai, lançado por uma startup asiática no final de 2018 por entre US$ 1.300 e US$ 1.470. Já o Galaxy Fold chega ao mercado em 26 de abril custando US$ 1.980, o que equivale a mais de R$ 7.300 em conversão direta.

Samsung Galaxy Fold: especificações

  • Tela principal: 7,3" QXGA+ AMOLED Dinâmica (4,2: 3)
  • Tela externa: 4,6" HD+ Super AMOLED (21: 9)
  • Câmera externa: 10 MP (f/2.2)
  • Câmera traseira tripla:
    • Ultra-Wide: 16 MP (f/2.2)
    • Wide-Angle: 12 MP (f/1.5 + f/2.4) com Estabilizador Óptico de Imagem (OIS)
    • Zoom óptico: 12 MP (f/2.4) com Estabilizador Óptico de Imagem (OIS)
  • Câmera frontal dupla:
    • Selfie: 10 MP (f2.2)
    • Profundidade RGB: 8 MP (f/1.9)
  • Processador: ccta-core de 64 bits 7nm
  • Memória: 12 GB de RAM
  • Armazenamento: 512 GB (UFS 3.0), sem espaço para cartão MicroSD
  • Bateria: 4.380 mAh

Como funciona a tela dobrável do Galaxy Fold

O Samsung Galaxy Fold possui uma tecnologia inédia de tela chamada Infinity Flex feita com AMOLED Dinâmico. A coreana apresentou essa tecnologia pela primeira vez em 2018, e o novo dispositivo é o primeiro do mundo a usar esse display.

A Samsung diz que o Infinity Flex é feito por uma nova camada de polímero que compõe uma tela aproximadamente 50% mais fina do que a típica tela de um smartphone AMOLED comum, como o Galaxy S10. Segundo a empresa, ela é flexível e resistente.

A dobradiça do aparelho foi projetada para aguentar "centenas de milhares" de movimentos de abrir e fechar, segundo Justin Denison, vice-presidente sênior de marketing de produto da Samsung.

A tela interna, que o usuário vê quando o dispositivo está aberto, tem 7,3 polegadas na diagonal e proporção de 4,2:3. É mais parecida com um tablet, com direito a um pequeno entalhe no canto superior direito para abrigar a câmera frontal dupla.

Já a tela externa, que aparece quando você fecha o dispositivo, tem só 4,6 polegadas e proporção de 21:9. É consideravelmente menor e mais estreita que uma tela de celular comum, e deixa um grande espaço para as bordas superiores e laterais.

Samsung Galaxy Fold: design

É importante destacar que o Galaxy Fold não fica totalmente fechado como um livro ou um caderno. Quando o fechado, ainda fica um pequeno vão na parte interna mais próxima da dobradiça, algo que acontece também com o Royole Flexpai.

Fechado, o Galaxy Fold também é consideravelmente mais grosso do que um smartphone comum, embora a Samsung não tenha divulgado as dimensões exatas do aparelho. Ele não tem entrada para fones de ouvido de 3,5 milímetros, porém.

O leitor de impressões digitais agora fica na lateral do dispositivo. Além disso, o Galaxy Fold possui duas baterias para abastecer todo o equipamento, de modo que o ato de flexionar a tela não cause prejuízos para a célula de energia.

Reprodução

Samsung Galaxy Fold: sistema

O Samsung Galaxy Fold vem com Android 9 Pie de fábrica, adaptado para funcionar num display flexível. Segundo a fabricante, o conteúdo da tela continua o mesmo quando você abre e quando fecha o aparelho, mantendo uma transição suave.

Além disso, o dispositivo tem o que a Samsung chama de "Janela Multi-Ativa", que permite a execução de até três aplicativos ao mesmo tempo na tela aberta. Assim, o usuário pode navegar em redes sociais, enviar mensagens de texto e ver vídeos ao mesmo tempo.

Segundo a Samsung, a empresa "trabalhou com o Google e a comunidade de desenvolvedores do Android" para adaptar não só o sistema operacional, mas também os principais aplicativos para o novo formato de tela. Na apresentação oficial do Galaxy Fold, foram demonstrados os aplicativos YouTube, Google Maps, WhatsApp e Facebook, além do jogo Asphalt 9.

Samsung Galaxy Fold: câmeras

A Samsung não economizou nas câmeras. O Galaxy Fold vem com nada menos do que seis: três na parte de trás, duas na parte de dentro e uma na "capa" do dispositivo quando ele está fechado. E as especificações não são nada modestas.

A câmera traseira principal é composta por um sensor de 16 megapixels "ultra-wide", isto é, com ângulo bem aberto para capturar mais conteúdo num só quadro; um de 12 MP com lente grande-angular e abertura dupla, de f/1.5 para capturar mais luz em cenas escuras e f/2.4 para capturar menos luz e dar mais contraste às imagens claras; e um de 12 MP que permite aplicar zoom óptico à fotografia. Dois deles têm estabilização óptica de imagem.

Esse é basicamente o mesmo sistema de câmera tripla que a Samsung colocou no Galaxy S10 e no S10+. Já a câmera frontal dupla interna é composta por um sensor de 10 MP e outro de 8 MP que, juntos, permitem capturar fotos com efeito de profundidade, aquele em que o plano de fundo fica borrado. A câmera externa é simples, de 10 MP.

Reprodução

Samsung Galaxy Fold: desempenho

A Samsung não deu detalhes sobre o processador do Galaxy Fold, mas adiantou que ele tem oito núcleos e é feito em processo de 7 nanômetros. Estas são as mesmas características do processador do Galaxy S10, que é um Snapdragon 855, feito pela Qualcomm, que tem velocidade máxima de 2,8 GHz.

Além disso, não falta memória neste celular. São 12 GB de RAM (mais do que muito PC por aí) que deverão servir para rodar até três aplicativos ao mesmo tempo, dividindo a tela, como promete a Samsung.

E há também no dispositivo 512 GB de espaço interno para armazenamento de fotos, vídeos, aplicativos e outros arquivos. Com seis câmeras de alta resolução e tela de sobra para baixar filmes da Netflix e vídeos do YouTube, memória interna é fundamental. Por outro lado, ele não tem espaço para cartão micro SD.

Samsung Galaxy Fold: disponibilidade e preço

O Samsung Galaxy Fold começa a ser vendido no mundo todo no segundo trimestre de 2019. Nos Estados Unidos, ele será vendido a partir de 26 de abril custando US$ 1.980. Na Europa, ele chega em 2 de maio por € 2.000. Não há previsão de lançamento nem preço confirmado para o Brasil por enquanto.


Samsung Galaxy
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você