Siddarth Pilli, garoto prodígio indiano

Garoto de 12 anos já trabalha como cientista de dados

Rafael Rigues, editado por Cesar Schaeffer 27/11/2019 10h01
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Jovem aprendeu a programar com o pai, e conseguiu emprego em uma incubadora e aceleradora de startups

O jovem Siddharth Srivastav Pilli, estudante da 7ª série na escola Sri Chaitanya, em Hyderabad, na Índia, se tornou o mais novo cientista de dados da Montaigne Smart Business Solutions, uma incubadora e aceleradora de startups na região.


A principal inspiração de Pilli é seu pai, que aprendeu sobre computação na nuvem e inteligência artificial “quando muito jovem” e o ensinou a programar. Tudo começou com o interesse do garoto por jogos, o levou a criar seu próprio game.

Outro ídolo é o canadense Tanmay Bakshy, que aos 9 anos criou seu primeiro aplicativo para iOS e, aos 15 anos, tem um popular canal no YouTube onde ensina programação. Bakshy também escreveu um livro sobre o tema, é palestrante e o mais jovem desenvolvedor para o Watson, sistema de Inteligência Artificial da IBM, no mundo.

Recentemente outro jovem, o belga Laurent Simmons, chamou a atenção do mundo ao receber seu diploma de engenharia na Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, aos 8 anos.

Fonte: DNA India 

crianças Índia analista de dados prodígio
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você