Google anuncia suporte a aplicativos de Linux no Chrome OS

O Google revelou nesta última terça-feira, 8, que o Chrome OS terá suporte a aplicativos de Linux. Conforme explica a empresa em seu blog, uma prévia da nova versão do sistema operacional baseado em nuvem será lançada para os Pixelbooks em breve, chegando a outros modelos de Chromebooks – ainda não confirmados – posteriormente.

A ideia do Google é tornar o SO uma plataforma mais útil para desenvolvedores, oferecendo suporte e acesso fácil a ferramentas usadas na hora de programar. Tanto que, além da atualização – que torna o sistema compatível com Sublime e Visual Studio, entre outras ferramentas –, a empresa anunciou uma versão de seu próprio ambiente de desenvolvimento integrado (IDE), o Android Studio, para o Chrome OS.

Junta-se a isso o suporte do sistema a apps para Android e torna-se possível, pela primeira vez, criar e testar aplicativos para um sistema do Google em uma plataforma da própria empresa.

Como funciona?

O suporte aos aplicativos de Linux se dá graças à inclusão de uma máquina virtual que roda a versão Stretch do Debian, segundo o VentureBeat. O Google explica que ela é inicializada em segundos e “se integra completamente aos recursos do Chromebook” – ou seja, basta abrir o launcher e clicar no app desejado para abri-lo e depois usá-lo normalmente.

A funcionalidade, porém, não deverá ficar ativa por padrão no sistema, mesmo na prévia da atualização. Kan Liu, diretor de gerenciamento de produto responsável pelo Chrome OS, explicou ao VentureBeat que isso acontece porque “o usuário médio provavelmente não precisará do terminal do Linux e nem de ferramentas para programar”. “Mas as pessoas que se importam com isso podem simplesmente ligar o recurso”, complementou.

Quando estará disponível?

O Google não revelou uma data específica para o lançamento da atualização, limitando-se a dizer que a versão chegará “em breve” aos Pixelbooks. Outros modelos de Chromebook devem recebê-la depois, desde que se encaixem nos requisitos mínimos, que incluem pelo menos 300 MB de espaço disponível e versão 4.4 ou superior do Kernel do Linux – assim como o Android, o Chrome OS é baseado nele.

No Brasil, modelos de Chromebook da Samsung e da Acer estão disponíveis no mercado. Adriano Barros, Gerente de Produtos da Acer, disse ao Olhar Digital que “o Chrome OS atualiza automaticamente para todos assim que o login é feito e, por parte da Acer, não haverá nenhuma restrição”. Até a publicação do texto, a Samsung não havia confirmado se o update será disponibilizado em seus computadores.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ