Gravadora processa Spotify por US$ 1,6 bilhão

Uma gravadora que representa cerca de 200 artistas internacionais está processando o Spotify pelo uso de canções sem licenças adequadas. A gravadora em questão pede US$ 1,6 bilhão em danos ao serviço de streaming de música.

De acordo com a Variety, a Wixen Music, que representa artistas como Tom Petty, Neil Young, The Beach Boys e Janis Joplin, acusa o Spotify de não fazer o suficiente para detectar os detentores de direitos de músicas.

"A tentativa do Spotify de licenciar gravações musicais trabalhando com selos de gravadoras, em uma corrida para ser o primeiro no mercado, resultou em esforços insuficientes para coletar as informações das composições musicais exigidas e, assim, falhou em muitos casos para licenciar as composições," explica a Wixen na ação contra o Spotify.

O Spotify vive em uma constante guerra com gravadoras e artistas sobre a forma e a fatia do pagamento que cada um vai receber. A ação da Wixen foi feita por iniciativa da própria gravadora e não incluiu seus artistas até o momento.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ