Nokia 9 PureView

Hands-on do Nokia 9 PureView: provavelmente a melhor câmera de 2019

Camila Rinaldi 08/03/2019 10h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Foram pelo menos dois anos de rumores e expectativa sobre o smartphone com cinco lentes da Zeiss e um sensor Time of Flight (ToF) na câmera principal, mas já podemos comemorar, pois o Nokia 9 PureView finalmente chegou ao mercado. Durante o MWC 2019, tive a chance de testar o dispositivo e, a princípio, este pode ser o smartphone com as melhores câmeras que você pode comprar.


Hands-on do Nokia 9 PureView: excêntrico, leve e bonito

O Nokia 9 PureView é um smartphone bonito, talvez um pouco excêntrico pelo fato de ter múltiplas lentes na parte traseira, mas realmente compacto. Nas mãos, o aparelho é leve, oferece uma boa pegada e, assim como todos os demais modelos que utilizam vidro na parte traseira, infelizmente, suja muito fácil.

A frente do dispositivo é minimalista, a tela possui 5,99 polegadas e não tem entalhe qualquer. Com o display desligado, o que chama mais a atenção é a lente da câmera frontal e a marca da Nokia na parte superior direita.

Reprodução

Reprodução

Como é possível perceber nas imagens, a fabricante HMD preferiu colocar o sensor de impressão digital na tela. Essa foi uma excelente decisão, visto que ficaria muito feio na parte traseira, que já chama muita atenção devido aos seis sensores de câmera e ao flash de LED.

De fato, a HMD já vinha fazendo um bom trabalho em relação ao design dos novos Nokia, e o Nokia 9 não é uma exceção. O interessante é que este modelo, ao contrário de tantos outros anunciados em 2019, não possui o botão dedicado para o Google Assistente. A explicação para isso talvez esteja relacionada ao fato de que o Nokia 9 PureView estava em desenvolvimento desde 2017, quando o botão para o Assistente ainda não era nem uma ideia.

Reprodução

Mas por que o Nokia 9 PureView demorou tanto para chegar ao mercado? A resposta para essa pergunta está na tecnologia de câmera.

Hands-on do Nokia 9 PureView: o smartphone com sete câmeras

Para que a HMD pudesse lançar o Nokia 9 PureView era necessária uma tecnologia de processamento específica, pois temos cinco lentes de 12 Megapixels trabalhando em conjunto no módulo da câmera principal. Assim, a cada imagem capturada, o software irá processar as cinco imagens capturadas em uma só. E isso leva tempo. Mesmo hoje, embalado pelo processador Snapdragon 845, com 6GB de memória RAM e rodando o Android One, o processamentos das imagens leva alguns bons segundos.

O PureView possui um conjunto de seis câmeras traseiras, que trabalham em conjunto com um flash de LED. Desta forma, temos sete entalhes no vidro da parte traseira superior do aparelho, sem nenhuma protuberância. Destas seis câmeras, cinco possuem 12MP e abertura f./1.8, das quais duas são RGB (coloridas) e três são preto e branco. Mais uma vez, todas elas capturam imagens de forma simultânea. A sexta câmera é ToF, ou seja, captura imagens em 3D.

Reprodução

O produto final destas câmeras é surpreendente. O ganho em sensibilidade é 10 vezes maior em comparação às câmeras com apenas um sensor e a gama dinâmica é super alta, são mais de 12 f-stops.

Além disso, pela primeira vez, temos uma câmera em um smartphone fazendo imagens em HDR de objetos em movimento. Em fotografia tradicional, se faz capturas de imagem em sequência para o modo HDR, em exposição curta e longa, e se temos um objeto em movimento, parte da imagem fica borrada. Já com o Nokia 9 PureView temos uma sequência de cinco capturas com diferentes tempos de exposição e, com isso, se reduz o borrado de forma muito mais eficiente.

E, por fim, são 1200 camadas de dados de profundidade de imagens, somando o número de camadas de cada lente, em uma gama de 7cm a 40m. O que cobre o ângulo aberto completo.

Reprodução

É claro que durante meu tempo de hands-on do Nokia 9 PureView não pude realmente testar a câmera em diferentes ambientes de luz ou cor. Mas a qualidade das imagens é muito boa, nítidas, respeitando as cores, excelente gama dinâmica, enfim, para quem utiliza um smartphone com apenas uma lente como eu, o Google Pixel 3, o resultado das cinco câmeras do PureView é impressionante.

Apesar de toda a dedicação da HMD à câmera principal, a câmera frontal do Nokia 9 não foi negligenciada. Na parte da frente, temos um sensor de 20MP, com recurso HDR e captura de vídeo em 1080p@30fps.

Reprodução

Hands-on do Nokia 9 PureView: no limite da performance 

Em relação ao desempenho, o Nokia 9 PureView não possui o variante mais poderosa do  processador da Qualcomm, mas o Snapdragon 845. Talvez por esse motivo, o aparelho não chega ao mercado com um valor super alto, são 700 dólares por um smartphone com um número grande de sensores de câmera, ao todo, sete.

Além disso, temos o Android na sua versão pura rodando neste smartphone, o Android One, e a experiência é muito parecida com a do Android rodando na linha Pixel, com a navegação de gestos e toda a interface do usuário. Sinceramente, o aparelho me lembrou muito o Pixel 3.

Reprodução

A única coisa que me preocupou um pouco foi em relação à capacidade da bateria, são apenas 3.320mAh. Para um aparelho que exige bastante do cálculo de imagens, isso pode ser um problema. Contudo, para poder me posicionar melhor a respeito disso, teria que passar muito mais tempo com o dispositivo.

Reprodução

O Nokia 9 PureView tem a melhor câmera de 2019?

A linha PureView da Nokia sempre foi dedicada para uma excelente experiência de câmera, e o Nokia 9 é o maior representante desta categoria.

As especificações técnicas do Nokia 9 PureView não são de topo de linha, pois o processador é do ano passado, mas essa não é a ideia da HMD com este aparelho. O PureView é para quem quer um smartphone para fazer fotos. É claro que seria muito melhor com o Snapdragon 855, mas também seria muito mais caro. Na minha opinião, essa decisão foi bastante assertiva, pois irá permitir que mais pessoas possam comprá-lo.

Eu nunca fui fã do Windows Phone, por isso nunca gostei dos aparelhos da Nokia. Porém, confesso que sempre admirei as câmeras dos smartphones da Nokia. Com a HMD Global, os Nokia passaram a usar o sistema operacional mais popular do mundo e, agora, trazem a essência dos modelos do passado: câmeras incríveis. Estou realmente interessada em ver o resultado dos testes finais do Nokia 9 PureView para saber se este será ou não o smartphone com a melhor câmera do mercado em 2019, pois potencial para isso este celular tem.


Nokia Hands-on android one
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você