Huawei

Huawei demite funcionário preso na Polônia sob acusação de espionagem

Rui Maciel, editado por Daniel Junqueira 15/01/2019 10h56
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Segundo companhia, ações do executivo não têm relação com a empresa. Ele foi detido na última semana no país europeu.

A Huawei anunciou que demitiu seu diretor de vendas na Polônia, que fora preso no país na última semana, sob supostas acusações de espionagem em nome da China. 


Segundo a agência de notícias Reuters, o executivo ocupava o cargo de diretor de vendas para clientes públicos na Polônia e foi identificado como Wang Weijing. Ela fora detido juntamento com um ex-agente de segurança polonês.

Em declaração ao site CNet, um porta-voz Huawei afirmou:

"A Huawei decidiu encerrar o emprego de Wang Weijing, que foi preso sob suspeita de infringir a lei polonesa. Suas ações alegadas não têm relação com a empresa. De acordo com os termos e condições do contrato de trabalho da Huawei, tomamos essa decisão. porque o incidente em questão trouxe má reputação à Huawei. A Huawei cumpre todas as leis e regulamentos aplicáveis nos países onde opera e exigimos que todos os funcionários respeitem as leis e regulamentos nos países onde estão sediados. "  

Wang é o segundo alto executivo da Huawei preso nas últimas semanas. A CFO da companhia, Meng Wanzhou, foi detida em dezembro último, no Canadá, a pedido dos EUA, sob acusção de violar sanções, ao supostamente usar uma empresa sob controle da Huawei para negociar com o Irã. Ela foi libertada sob fiança e aguarda julgamento, que pode extraditá-la para os EUA. 

justiça Huawei
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você