iOS 11 faz bateria de iPhones acabar duas vezes mais rapidamente

Praticamente toda vez que a Apple lança uma nova versão do iOS, uma série de reclamações quanto ao funcionamento do novo sistema operacional surge em suas páginas de suporte. E, de acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Wandera com 50 mil usuários de iPhone, a atualização do iOS 10.3.3 para iOS 11 realmente traz um problema sério para a bateria dos aparelhos. 

De acordo com os dados levantados pela empresa, os donos de iPhones e iPads que usam intensamente seus dispositivos podem esperar, em média, 96 minutos de uso contínuo de seus dispositivos com o iOS 11. A versão anterior do sistema operacional, no entanto, oferecia em média 240 minutos de uso contínuo aos mesmos aparelhos.

Em outras palavras, o iOS 11 esgota a bateria dos aparelhos 2,5 vezes mais rapidamente que a versão anterior. O gráfico abaixo mostra os dados coletados pela empresa:

Reprodução

Ainda de acordo com a empresa, os dados coletados mostram que os aparelhos com iOS 10 perdem, em média, 0,007% da bateria por segundo de uso. OS que usam a versão mais recente do sistema operacional, por sua vez, perdem em média 0,017% por segundo.

Motivos

Segundo o ZDNet, há alguns motivos para que a atualização do sistema operacional provoque uma queda tão drástica na duração da bateria dos aparelhos. O primeiro deles é o fato de que a atualização exige que o dispositivo indexe novamente todos os arquivos contidos em sua memória. Os aparelhos fazem isso em segundo plano, mas trata-se de uma tarefa que exige bastante de seu hardware, o que faz com que a energia da bateria seja consumida rapidamente.

Fora isso, o site considera que leva algum tempo para que o mecanismo de carregamento da bateria seja recalibrado após a atualização. Por isso, a bateria pode ter uma vida muito curta durante algumas das cargas posteriores à atualização, mas ela deve voltar ao normal com o fim da calibração. No entanto, o mesmo site aponta que já faz duas semanas que a atualização para iOS 11 foi lançada, e as baterias continuam se esgotando muito rapidamente. 

O que fazer?

Para combater o problema, a Wandera oferece algumas sugestões. Primeiramente, ele recomenda restringir o número de aplicativos que podem se atualizar em segundo plano. Além disso, a empresa também sugere que os usuários limitem quais aplicativos podem acessar a localização do dispositivo em segundo plano.

No entanto, a empresa ressalta que não é uma boa ideia voltar para a versão anterior do sistema. Isso porque as versões mais recentes de sistemas operacionais são sempre mais seguras. O ZDNet, por sua vez, considera que o melhor a se fazer é manter um carregador portátil por perto e esperar até que a Apple lance uma nova versão do sistema que corrija o problema. 

 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ