Microsoft confirma interesse em adquirir o TikTok nos Estados Unidos

Companhia aguarda uma conversa entre seu CEO e o presidente Donald Trump para prosseguir com a compra; empresa também promete fazer uma 'revisão completa' de segurança no app

Davi Medeiros, editado por Fabiana Rolfini 03/08/2020 09h34
Microsoft Teams
A A A

A Microsoft confirmou que está em negociações para adquirir o TikTok nos Estados Unidos, Austrália, Canadá e Nova Zelândia. O acordo acontece após o presidente Donald Trump voltar atrás da decisão de banir o aplicativo, e ordenar que a ByteDance abra mão de suas operações em solo americano. 


Em comunicado oficial, a Microsoft afirmou que aguarda uma conversa entre Trump e o CEO Satya Nadella para dar continuidade à compra. A companhia disse também que compartilha das preocupações do presidente em relação ao TikTok, e que fará uma "revisão completa" de segurança no app. 

"A Microsoft garantirá que todos os dados privados dos usuários americanos permaneçam nos Estados Unidos", informou a empresa. "Dados que estejam atualmente armazenados fora do país serão excluídos dos servidores após a transferência". 

As duas empresas têm um prazo de 45 dias para a formalização do acordo. Quando a compra for efetuada, a Microsoft passará a competir com o Facebook e o Snapchat no ramo dos aplicativos de vídeos curtos — uma concorrência inteiramente americana, como se desejava.    

tiktok-5064078_1920.jpg

TikTok deixará de pertencer à ByteDance nos EUA. Imagem: Pixabay

ByteDance é criticada

A venda do TikTok é o desfecho de meses de atrito entre os proprietários do aplicativo e a Casa Branca, mas isso não significa que os problemas da ByteDance acabaram. Na China, a empresa vem sendo criticada por sua postura diante da decisão do presidente americano. 

O assunto foi muito comentado no Weibo, rede social chinesa semelhante ao Twitter. Um dos posts mais populares do último fim de semana dizia que a ByteDance "ajoelhou-se tão rápido que nem esperou o governo chinês retaliar". 

As críticas ganharam força quando Fred Hu, presidente do Primavera Capital Group e investidor da ByteDance, questionou publicamente como a venda poderia ser vantajosa para a empresa. Ele chamou atenção ao fato de que o aplicativo ainda está em estágios iniciais de crescimento nos Estados Unidos, e afirmou que o acordo pode trazer resultados desfavoráveis para os acionistas privados. 

"Isso absolutamente não faz sentido", disse Hu. "É triste para a Bytedance, para o capitalismo empreendedor e para o futuro do comércio global". 

Atualmente, o TikTok tem cerca de 100 milhões de usuários nos Estados Unidos, e a empresa responsável por suas operações no país deve lucrar US$ 6 bilhões (em torno de R$ 31 bilhões) em 2021.  

Via: Reuters

Microsoft estados unidos tiktok donald trump
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você