bill gates

Microsoft é agora uma empresa de US$ 1 trilhão

Maria Dourado, editado por Lucas Carvalho 25/04/2019 16h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A contribuição dos três setores em que a companhia se divide é equilibrada - cada um gera cerca de 10 bilhões de dólares

A Microsoft se tornou a terceira empresa dos EUA a ter valor de mercado superior a US $ 1 trilhão. A gigante do software conquistou o marco brevemente nesta quinta-feira (25/4) depois de um salto no preço das ações — após fortes ganhos em seu terceiro trimestre fiscal. Junto à ela, vem Apple e Amazon, seguidas do Google.


Hoje, o preço das ações da Microsoft abriu em US $ 130 (por ação). Isso representa um aumento de cerca de 4% em relação ao preço de fechamento de US $ 125 ontem. Embora a cotação das ações provavelmente flutue, nesta manhã a empresa atingiu o mercado de US $ 1 trilhão durante o horário comercial do NASDAQ (Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas, em português), a bolsa de valores norte-americana para companhias de Tecnologia. O primeiro lugar fica com a Apple, a empresa mais valiosa do mundo.

Reprodução

As ações da gigante do software foram impulsionadas graças ao crescimento da nuvem. A companhia tem diversificado seus produtos de cloud computing nos últimos anos e  está tentando alcançar o domínio da AWS (Amazon Web Services). A Azure, divisão representante da Microsoft nesse setor,  está em segundo lugar — atrás da empresa da Jeff Bezos e à frente do Google.

Os últimos lucros da Microsoft revelaram que os três principais segmentos em que a empresa divide seus negócios estão indo bem e contribuindo, aproximadamente, com a mesma quantia de receita neste trimestre (cerca de 30% cada).

  • Office, LinkedIn e Dynamics = US $ 10,2 bilhões em receita
  • Nuvem do Azure, produtos de servidor e serviços corporativos = US $ 9,7 bilhões em receita
  • Windows, Xbox e Surface = US $ 10,7 bilhões em receita

Embora a avaliação de US$ 1 trilhão seja algo que os investidores prestem muita atenção, não é algo com que a Microsoft se preocupa. Pelo menos é o que eles dizem: "Esta é uma métrica que ninguém na equipe de liderança sênior está monitorando", disse Chris Capossela, diretor de marketing da Microsoft.

Vocês acreditam nessa conversa?

Microsoft Amazon Bill Gates Bolsa de Valores azure Amazon Web Services
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você