Microsoft vai manter home office permanente após pandemia

Funcionários da empresa poderão optar por trabalho parcial ou inteiramente remoto; funções específicas continuarão em regime presencial

Davi Medeiros, editado por Cesar Schaeffer 09/10/2020 11h43
Microsoft
A A A

A Microsoft vai permitir que parte de seus funcionários continue permanentemente em home office, mesmo após o fim da pandemia de Covid-19. É o que diz um memorando distribuído pela empresa a seus colaboradores e obtido com exclusividade pelo site The Verge.


De acordo com o documento, alguns funcionários da empresa passarão a cumprir somente 50% da jornada de trabalho no escritório, enquanto outros poderão trabalhar de casa em tempo integral. Para estes, é oferecida a opção de se mudar para longe da sede da empresa, inclusive para outro país. 

A flexibilização acarreta mudanças nos horários e remunerações, que vão variar de acordo com a oferta de trabalho remoto. A Microsoft vai bancar as despesas geradas pelo home office, mas comunicou que não arcará com os custos da mudança de quem optar pela transferência para outro estado ou país.           

Os colaboradores terão mais liberdade sobre seus horários, podendo alterá-los sem consultar os gestores. Dependendo de seu desempenho, também poderão solicitar redução para jornadas de meio período.  

Reprodução

Funcionários da Microsoft podem optar por trabalhar em outros estados e até países. Imagem: VDB photos/Shutterstock 

Segundo o The Verge, as mudanças atingem quase todos os 150 mil funcionários da Microsoft. Devido à natureza de certas funções, no entanto, alguns não poderão tirar proveito das opções de trabalho à distância.

Criadores de software e hardware, por exemplo, terão de continuar trabalhando presencialmente, assim como quaisquer profissionais cujos cargos exijam acesso aos laboratórios e data centers da empresa.

Home office é tendência no pós-pandemia

Uma pesquisa divulgada no início de setembro pela empresa de cibersegurança Fortinet mostrou que, mundo afora, 30% das empresas devem seguir com o home office após a pandemia.

Entre as gigantes do setor de tecnologia, a Microsoft não é a única a despovoar seus escritórios. Recentemente, o Facebook anunciou que vai transferir dezenas de milhares de postos de trabalho para home office, e o CEO Mark Zuckerberg afirmou que metade de seus funcionários estará trabalhando de casa em até dez anos. 

O Twitter e o Square adotaram medidas semelhantes, enquanto o Google planeja manter o home office até julho de 2021. Outras empresas, como a Netflix, apontam desvantagens nesse regime de trabalho, e aguardam a aprovação de uma vacina para reabrir os escritórios. 

Via: The Verge 

Microsoft Trabalho Remoto home office pandemia distanciamento social
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você