Mark Zuckerberg

Ministério Público investiga se escândalo do Facebook atingiu o Brasil

Lucas Carvalho 22/03/2018 17h53
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O Facebook já está na mira dos governos dos Estados Unidos e do Reino Unido por conta do escândalo de privacidade envolvendo a agência de marketing norte-americana Cambridge Analytica. Agora, a empresa será investigada também no Brasil.


A Comissão de Proteção dos Dados Pessoais (CPDD) do Ministério Público do Distrito Federal e Território (MPDFT) abriu um inquérito para apurar se, entre os 50 milhões de usuários que tiveram dados obtidos indevidamente pela Cambridge Analytica, há brasileiros.

O inquérito é assinado por Frederico Meinberg, coordenador da CPDD, e por Paulo Binicheski, titular da Primeira Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do DF, segundo informações do G1. O Facebook não é o único alvo do inquérito.

Serão investigados também a Cambridge Analytica, naturalmente, e ainda uma empresa brasileira chamada Ponte Estratégia Planejamento e Pesquisa. A companhia é parceira comercial da Cambridge Analytica no Brasil.

André Luiz Almeida Torretta, publicitário que representa a Ponte Estratégia, disse em entrevista à BBC Brasil que a Cambridge Analytica não teve acesso a dados de brasileiros. Ele e a companhia norte-americana já teriam rompido contrato.

"A gente nem chegou a passar pela experiência de fazer campanha juntos. Não teve conversa que não fosse técnica. Graças a Deus isso está acontecendo agora. Se tivesse acontecido há seis meses, eu estava morto", afirmou.

Ao G1, o promotor que apura o caso explicou as próximas etapas. "Agora, é hora de levantar informações, ouvir o representante da Cambridge no Brasil. Apesar de ele ter dito que encerrou a parceria, não é assim que funciona", disse Binicheski.

Se o MP descobrir que dados de brasileiros foram adquiridos pela Cambridge Analytica, a empresa e o Facebook podem responder legalmente por danos morais a cada usuário afetado. A investigação não é restrita ao solo brasileiro e deve incluir ações das empresas no exterior também.

Em uma entrevista à CNN, o CEO e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, falou sobre o escândalo e citou o Brasil. Ele disse que a rede social está comprometida com a segurança dos dados dos usuários, especialmente em um ano de eleição por aqui.

"Neste ano, há uma grande eleição no Brasil. Pode apostar que estamos muito comprometidos em fazer tudo o que pudermos para garantir a integridade dessas eleições no Facebook", afirmou o executivo, citando ainda as eleições nos EUA que também acontecem neste ano.

redes sociais Facebook Brasil
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você