Nubank ou Inter: qual é a melhor opção de conta corrente digital sem tarifas?

Na terça-feira, 24, o Nubank anunciou a NuConta, sua conta corrente digital que mira, entre outros objetivos, simplificar o acesso do brasileiro a investimentos e atingir a população desbancarizada no país, que chega a 30 milhões de pessoas.

O evento de anúncio foi grandioso e chamou a atenção. O Nubank, nestes anos em que está ativo, conseguiu mais do que clientes; conquistou fãs da marca por vários motivos. A empresa conversa de uma forma atraente com uma população jovem, com jogadas de marketing certeiras, apostando em tecnologia e em um atendimento diferenciado. A questão da ausência de tarifas foi um fator importante para o pontapé inicial da empresa, também.

Mas a NuConta é tudo isso que o Nubank prometeu? Para sabermos, vamos comparar com o serviço oferecido pelo Inter, um banco que não tem uma marca tão “pop” quanto a do Nubank, mas que tem oferecido um serviço bastante similar de conta corrente digital sem tarifas.

Veja abaixo o que cada um tem a oferecer:

Tarifas

Ambas as contas não têm tarifas, então isso é algo com o que você não precisa se preocupar em nenhum dos casos, felizmente.

Cartão de débito

Até onde se sabe, o Nubank não oferecerá um cartão de débito com a NuConta. O cliente terá apenas o cartão de crédito e a movimentação da conta será usada para abater a fatura do cartão.

Por sua vez, o Inter oferece cartão de débito aos seus clientes, com a possibilidade de usá-lo também na função de crédito.

Pagamentos

Um dos pontos fracos da NuConta até o momento é a impossibilidade de pagar boletos ou agendar transferências bancárias. Isso pode ser um transtorno para os usuários, mas a tendência é que a empresa acrescente esses recursos mais para frente, segundo o Nubank.

O Inter possui os dois recursos, permitindo mais versatilidade para pagar suas coisas.

Transferências para outros bancos

Os dois oferecem TEDs (modalidade de transferência interbancárias quase instantânea) grátis e ilimitados.

Investimentos

Um dos pontos que o Nubank apresenta como vantagem é o fato de que todo o dinheiro colocado na NuConta automaticamente começa a render mais do que a poupança. Para isso, a empresa está colocando o dinheiro dos usuários em títulos do Tesouro Direto, rendendo uma taxa próxima à Selic, que caiu nesta quarta-feira, 25, para 7,5% ao ano. A empresa tira uma fatia de 1% do rendimento, e é assim que o Nubank espera lucrar com a NuConta; o imposto de renda também comerá uma parte do rendimento.

O Inter não tem essa facilidade de colocar dinheiro na conta e ele render automaticamente. No entanto, a empresa oferece uma diversidade de investimentos que acabam rendendo mais do que a Selic.  O serviço inclui CDBs de liquidez diária (que podem ser resgatados a qualquer momento) que rendem 99% do CDI (cerca de 7,40% ao ano), ou CDBs rendendo até 103% do CDI (aproximadamente 7,75% ao ano) se você aceitar não mexer no dinheiro até o vencimento do título; além disso, há LCAs (sem incidência de imposto de renda) rendendo até 94% do CDI (cerca de 7,05% ao ano). As taxas mencionadas são referentes aos valores mínimos a serem investidos, variando entre R$ 500 e R$ 1.000. Quanto mais dinheiro disponível para aplicar, maior será o rendimento. A empresa também não cobra taxas de administração pelos investimentos.

Em questão de simplicidade, o Nubank leva vantagem. Não é todo mundo que tem a paciência ou conhecimento para compreender o que é um LCI, um LCI IPCA, um CDB e um CDB de liquidez diária; é muito cômodo colocar dinheiro na conta e ele automaticamente começar a render acima da poupança. No entanto, se você procura alguma coisa que renda mais e tem o conhecimento para investir, o Inter é melhor.

Depósitos

Nenhum dos bancos tem agências físicas, então o depósito vai depender de transferências eletrônicas, que podem ser DOCs ou TEDs. No entanto, o Inter vai um pouco além nas opções que oferece ao cliente para depositar dinheiro na sua conta, oferecendo as modalidades de boleto ou cheque, o que permite usar uma agência de outro banco para colocar dinheiro em sua conta.

Por enquanto, a NuConta aceita apenas transferências eletrônicas.

Saques

O dinheiro em papel é cada vez menos usado, mas sempre existem os momentos em que é necessário sacar dinheiro no caixa eletrônico. Aqui, os usuários da NuConta podem ter problemas, já que só é possível sacar dinheiro com a modalidade de crédito, o que pressupõe o pagamento de alguns custos sobre a retirada. A empresa não cobra tarifa pelo serviço, mas há a incidência de IOF e possivelmente outros custos por parte da empresa responsável pela máquina.

Já o Inter, com cartão de débito, permite realizar saques sem custos na rede 24 horas.

Conclusão

A NuConta, até o momento, é um serviço muito simples que traz poucas vantagens em relação ao concorrente. A ausência de recursos básicos como pagamento de boletos, agendamentos, cartão de débito e saques impedem a conta de ser uma opção realmente completa para quem quer largar o seu banco.

O serviço pode ser um complemento interessante para sua conta corrente principal, mas só será uma alternativa viável para ser sua única conta se a empresa começar a liberar esses recursos. Até lá, o Inter está mais próximo de uma experiência bancária digital completa e sem tarifas.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ