O futuro do Windows: conheça o Core OS e o Polaris

Pensando no futuro do Windows, a Microsoft está trabalhando em um projeto que leva o nome de “Sistema operacional Windows Core”, que unificará seu sistema operacional em todos os dispositivos (smartphones, desktops e notebooks). Para fazer esse pareamento, ela usará um componente chamado “Polaris”, que funciona como uma mesa de trabalho que se adapta ao aparelho que está sendo usado.

Ainda que a empresa ainda não tenha anunciado oficialmente esse projeto, nós te explicamos como ele vem funcionando. Além do  Core OS e o Polaris, o futuro do Windows ainda passa por um componente chamado C-Shell, que você também vai conhecer agora. Confira! 

A Microsoft quer ir além do sistema único

A Microsoft quer um único sistema operacional unificado para todos os dispositivos Windows, de PCs Windows 10 ao Xbox One, HoloLens e futuros telefones com o SO. Mas ele ainda não chegou lá.

Hoje, há um projeto da Microsoft chamado " OneCore", que mostra que os Windows 10, Server, o Xbox One, o Windows 10 Mobile, o Windows 10 IoT e os sistemas operacionais HoloLens são todos construídos no mesmo núcleo (core).

Isso começou há dois anos com o lançamento da Atualização de Aniversário. Desde então, o sistema operacional do Xbox One tem sido baseado no OneCore, assim como no Windows 10. Mas, apesar de agora se basearem no mesmo núcleo, ainda são plataformas diferentes atuando sobre o mesmo núcleo.

Reprodução

Uma publicação da Microsoft no LinkedIn diz que o Windows Core OS (WCOS) será “o sistema operacional compartilhado em todos os novos dispositivos”. A mesma lista de trabalho da Microsoft também se refere ao sistema operacional Windows como um “novo sistema operacional” e diz que há uma equipe da empresa dedicada ao OneCore.

Zac Bowden, do Windows Central , falou com fontes da Microsoft sobre o Windows Core OS, em 2017. Veja como eles descreveram o projeto:

O Windows Core OS (abreviado para o WCOS) é uma versão nova e moderna do Windows e é um avanço monumental para tornar o Windows um sistema operacional verdadeiramente universal. Em suma, o WCOS é um denominador comum para o Windows que funciona em várias plataformas, em qualquer tipo de dispositivo ou arquitetura, que pode ser aprimorado com extensões modulares que fornecem recursos e experiências aos dispositivos quando necessário.

O Windows Core OS é o próximo passo para tornar o Windows 10 totalmente modular. De acordo com Mary Jo Foley , da ZDNet , ele não executará nativamente aplicativos Win32 - em outras palavras, um software de desktop tradicional. Ele executa aplicativos da Plataforma Universal do Windows (UWP).

Como Foley também aponta, o Windows Core OS era conhecido anteriormente como AndromedaOS dentro da Microsoft. Isso porque ele pode chegar em um suposto dispositivo móvel, codinome "Andrômeda", que pode incluir telas duplas. Há rumores de que este aparelho seria lançado em 2018, mas Foley escreve que a Microsoft voltou à prancheta. Pode nem ser liberado, então espere sentado.

De qualquer forma, o trabalho no Windows Core OS continua. A Aggiornamenti Lumia encontrou os primeiros sinais de aplicativos do Windows Core OS chegando na Loja da Microsoft em 11 de outubro de 2018.

C-Shell é uma interface modular

Já o Composable Shell, também conhecido como C-Shell ou CShell, é outro projeto relacionado ao Windows Core OS. 

Atualmente, os dispositivos que executam variantes do Windows têm suas próprias interfaces incorporadas em seus sistemas operacionais exclusivos. Os desktops têm o desktop, o Xbox One tem o painel Xbox e os telefones Windows possuem uma interface de telefone. Elas funcionam de modo distinto em cada dispositivo.

O C-Shell será uma interface (shell) compartilhada, que é executada sobre o Windows Core OS. É uma interface modular para um sistema operacional modular e que pode se adaptar ao tipo de dispositivo em tempo real. Em outras palavras, a Microsoft pode criar uma interface que adaptará de maneira inteligente e automática ao dispositivo que você está usando.

Por exemplo, um futuro telefone com Windows pode ter uma interface de telefone, mas fornecer uma área de trabalho completa da versão para desktop quando conectado a um teclado e monitor. Um dispositivo de jogos pode um dia alternar entre o painel do Xbox One e a área de trabalho do Windows.

Atualmente, nada disso acontece. A área de trabalho do Windows faz parte do Windows 10, o painel do Xbox faz parte do moderno sistema operacional do Xbox e a interface do telefone faz parte do Windows 10 Mobile, tudo separadinho. Mas o C-Shell é o componente que pode unificar todos os dispositivos em termos de interface.

O Windows Central exibiu o C-Shell rodando em um telefone com Windows em 2017. Parece bastante semelhante à atual interface de telefone do Windows, que mostra o que a Microsoft está tentando fazer. A empresa não está tentando reinventar a roda ou fazer alterações significativas na interface aqui.

Polaris é a interface da área de trabalho para o C-Shell

Em resumo, se o C-Shell vai integrar vários "componentes", um para cada tipo de interface, o Polaris é um componente que fornecerá uma interface de área de trabalho, ou seja, será o "rosto" de cada um. Em outras palavras, é uma experiência de desktop do Windows baseada no C-Shell e no Windows Core OS. Esta é uma ruptura significativa com o passado, pois a Microsoft está reconstruindo a experiência de área de trabalho do Windows com um código bem mais moderno.

O fato é que o Polaris será o maior desafio para a Microsoft, já que um sistema Windows Core provavelmente precisará executar softwares tradicionais de desktop (win32).

 

Reprodução

O Polaris provavelmente será uma interface semelhante a do Windows 10 atual

Outros nomes de projetos supostamente incluem o Andromeda, para a interface de dispositivos móveis, o Aruba para a interface do Surface Hub e o Oasis para dispositivos de realidade mista do Windows, como o HoloLens.

Isso é apenas para novos dispositivos


Não se preocupe: você não será forçado a fazer upgrade. Como diz o anúncio da Microsoft no LinkedIn, este sistema operacional será para “novos dispositivos”. Em outras palavras, a empresa não atualizará de repente seu PC com Windows 10 para rodar o Windows Core OS com o Polaris.

De acordo com o Windows Central, o lançamento inicial do Windows Core OS será focado em dispositivos móveis. Por exemplo, a Microsoft pode lançar o “Surface Phone” executando o Windows Core OS e o C-Shell. Ele usaria um componente móvel (Andromeda) na maior parte do tempo e um componente de mesa (Polaris) quando ancorado.

Mas, no longo prazo, todos os novos dispositivos do Windows podem acabar executando este software - até mesmo desktops e notebook. Esse parece ser o futuro do Windows.

E você, o que achou do projeto da Microsoft? Acha que vai sair da prancheta? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ