android

O novo plano do Google para resolver o caos dos updates do Android

Renato Santino 08/05/2019 21h05
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Projeto Mainline elimina completamente intermediários e permite atualizar componentes cruciais do sistema sem interferência

Nem mesmo o fã mais ávido do Android pode defender o caos que são as atualizações do sistema operacional. Até o Google sabe do problema de fragmentação, que faz com que recebam apenas um update ao longo de sua vida útil, ou às vezes até mesmo nenhum. É um risco de segurança, no fim das contas: falhas abertas muitas vezes não são fechadas.

Não foram poucas as vezes que o Google tentou solucionar essa questão. A empresa chegou a lançar um projeto chamado Treble, que “modularizava” os componentes do Android, facilitando o trabalho das fabricantes na distribuição de novas versões do software, permitindo que as empresas cuidassem apenas da parte estética do sistema, mas a situação está longe de ser resolvida. Agora, o Google tem uma nova ideia, chamada de Projeto Mainline.

Como explica o Android Central, a novidade apresentada durante o Google I/O tem um propósito claro: permitir que atualizações de sistema, que são processos complicados, cheios de etapas e que, portanto, muitas vezes acabam sendo negligenciados pelas fabricantes, sejam feitos diretamente pelo Google Play, como se fossem atualização de um aplicativo. Isso significa que é possível realizar atualizações de sistema sem precisar reiniciar o celular.

Por trás disso, obviamente, há uma série de tecnicismos, mas a ideia é simples: existem 12 componentes fundamentais no Android que hoje só podem ser atualizados por meio de updates completos no sistema operacional. Isso significa que eles precisam passar por todo aquele processo de validação por cada fabricante e muitas vezes as atualizações acabam se perdendo e nunca chegando ao usuário final.

Com o Mainline, esses processos serão simplificados graças a um sistema chamado APEX e, na prática, funciona como uma atualização do Google Play Services, acoplando-se ao sistema depois de instalada. Assim, não é nem mesmo necessário reiniciar o aparelho e os usuários muitas vezes sequer vão perceber que seus sistemas foram atualizados. É o objetivo do Google.

Ao longo de muitos anos, as propostas do Google para simplificar as atualizações do Android esbarraram na falta de vontade das fabricantes, mas dessa vez tende a ser diferente. Isso porque o Mainline é diretamente ligado ao Google Play Services, o que significa que as fabricantes precisam aderir a ele para poderem usar todos os serviços do Google em seu Android.

O objetivo do Google com o Mainline, no entanto, não é fazer com que todas as atualizações utilizem esse novo mecanismo. Ele é voltado para que o Google consiga corrigir partes fundamentais do sistema operacional sem precisar de intermediários, em qualquer celular que você estiver usando. As atualizações mensais de segurança ainda serão distribuídas pelas fabricantes, que também continuarão responsáveis por updates de versão do Android. Ou seja: a Samsung, a LG, a Xiaomi, a Motorola ainda definirão quando o seu celular será atualizado do Android Q para o Android R.

O Google também já afirmou que não vai colocar barreiras para que as fabricantes também se aproveitem do Mainline para suas próprias atualizações de aplicativos do sistema, o que significa que, em teoria, a Samsung poderia atualizar seu celular sem a necessidade de reiniciar o smartphone, por exemplo. Isso, no entanto, dependeria da vontade da empresa em adotar a tecnologia.

Google Android
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você