Robô de apoio a humanos (Human Support Robot - HSR)

Tóquio 2020: Olimpíada terá robôs para auxiliar o público

Roseli Andrion 15/03/2019 15h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

As máquinas vão oferecer informações aos visitantes, levá-los até seus lugares e até carregar comida e bebida nos locais de competição

Ainda faltam um pouco menos de 500 dias para a abertura da Olimpíada de Tóquio, mas a organização já começa a apresentar os voluntários que vão ajudar os espectadores durante os Jogos: hoje (15), foram mostrados dois robôs e um exoesqueleto que estarão presentes por lá no período de competições.


Desenvolvidos pela Toyota, os robôs vão ser responsáveis por dar informações, direcionar os convidados e levar comida e bebida até eles. "Buscamos desenvolver máquinas que possam facilitar a vida das pessoas no dia a dia", disse Minoru Yamauchi, gerente-geral da Toyota, à The Associated Press.

Os modelos apresentados são o robô de apoio a humanos (Human Support Robot - HSR), que tem um braço para pegar bandejas e cestas, e o robô de entregas (Delivery Support Robot - DSR), que parece uma lixeira, mas pode carregar itens. Os locais de competição vão receber 16 robôs e os organizadores esperam que eles sejam úteis para ajudar cadeirantes. “Na Olimpíada de Tóquio, teremos muitos visitantes em cadeiras de rodas. Queremos que os robôs os ajudem a aproveitar os Jogos sem se preocupar com a mobilidade.”

Outros tipos de robôs vão ser usados em tarefas distintas para permitir que Tóquio 2020 seja mais segura e tenha menos possibilidade de ocorrência de incidentes. Embora os equipamentos sejam usados em tarefas específicas, a ideia é mostrar seu potencial de uso na vida cotidiana. Segundo Hirohisa Hirukawa, líder do projeto, essa é uma ótima oportunidade para demonstrar a tecnologia japonesa nesse segmento. “A ideia é ir além da exibição de robôs e mostrar que eles podem ajudar as pessoas.”

Vale lembrar que, da última vez que o Japão recebeu os Jogos Olímpicos, em 1964, foram apresentados os trens-bala. Aquele foi um momento histórico para o país, que ainda se recuperava da Segunda Guerra Mundial. Desta vez, os japoneses estão preparados para mostrar os robôs que devem ser comuns no futuro. A fabricante Toyota espera ter os modelos à venda para o público em 2030. Não é de hoje, aliás, que a marca investe nessa tecnologia — e sempre com foco em melhorar a mobilidade daqueles que estão envelhecendo no país.

Assistentes vestíveis

Além dos robôs, foram apresentados os exosqueletos fabricados pela Panasonic. Esses dispositivos são assistentes vestíveis (Power Assist Suits): usados pelos trabalhadores, eles vão ajudá-los a levantar e mover itens pesados e bagagens. Por isso, não serão usados nos locais de competição, mas em outras localidades. Segundo a Panasonic, os equipamentos podem melhorar a eficiência de um trabalhador em 20%, já que permitem que eles levantem peso com menos esforço e sem sentir dor.

Essas tecnologias devem fazer de Tóquio 2020 um evento realmente inovador. “Esse campo de pesquisa é um dos destaques do Japão e nós gostaríamos que o máximo possível de pessoas pudesse experimentar essas tecnologias. Com elas, vamos poder mostrar um novo estilo de Olimpíada”, avalia Masaaki Komiya, vice-diretor-geral dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Robôs olimpíada Tóquio exoesqueleto tóquio 2020
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você