Operadora dos EUA promete oferecer 5G a partir do ano que vem

A operadora estadunidense de telecomunicações Verizon anunciou nesta semana que pretende começar a oferecer serviços com tecnologia 5G a partir do ano que vem. De acordo com a empresa, um novo serviço que usa 5G para fornecer redes sem fio de banda larga para clientes residenciais será inaugurado em "três a cinco mercados nos EUA ao longo de 2018".

Como o Mashable explica, o serviço que a empresa oferecerá é uma espécie de substituto para a internet doméstica por fibra óptica. Em vez de levar cabos até os modems dentro da casa dos clientes, a empresa poderá usar um transmissor instalado em um poste de rua que transmitirá o sinal de rede 5G até um receptor de sinal localizado na casa do cliente.

Segundo a empresa, a primeira cidade a receber a novidade será Sacramento, onde ela já vem realizando testes nesse sentido. De acordo com o The Verge, a empresa empregará uma tecnologia de transmissão de dados por meio de ondas com comprimento na casa dos milímetros - o que significa que trata-se, de fato, de tecnologias referentes a redes 5G.

Corrida da internet

Há um bom motivo para que a Verizon faça um anúncio desses, segundo o Engadget. A empresa estaria em uma espécie de "corrida" contra a AT&T (outra operadora de telecomunicações dos EUA) para oferecer serviços de 5G a seus clientes. E a AT&T já anunciou que pretende oferecer um serviço semelhante ao país inteiro até o fim de 2018 - embora o The Verge considere que o produto da AT&T seja mais uma versão melhorada da tecnologia 4G do que 5G verdadeiro.

E como o BGR aponta, ainda há grandes diferenças entre essa tecnologia e as redes sem fio 5G que eventualmente substituirão as redes 4G para celulares. Além de usar o espectro de ondas com comprimento de milímetros, as redes 5G para dispositivos móveis usarão também uma série de outros espectros, incluindo uma frequência que era usada antes por transmissões de TV.

Como a frequência dessas ondas é mais alta, elas têm mais dificuldades para atravessar paredes que as ondas responsáveis pelas redes 4G. Por esse motivo, a criação de redes sem fio 5G exigirá a instalação de diversos transmissores em ruas e prédios - um processo, como a Bloomberg ressalta, que pode exigir uma série de procedimentos burocráticos de aprovação. F

inalmente, será necessário também criar programas que gerenciem a troca das redes usadas pelos dispositivos móveis conforme a disponibilidade. Por esse motivo, redes 5G sem fio que sejam capazes de atender todos os celulares ainda estão consideravelmente mais distantes. No Brasil, estima-se que elas só vão chegar após 2020.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ