Pele eletrônica funciona alimentada pelo suor; assista

Wearable usa o lactato, presente em nosso suor, em uma reação química que produz energia elétrica

Rafael Rigues 01/05/2020 14h40
Wearable alimentado pelo suor
A A A

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) desenvolveram uma “pele eletrônica" que é capaz de medir vários parâmetros do corpo, como temperatura, batimentos cardíacos ou nível de açúcar no sangue. E o melhor, ela é capaz de funcionar sem baterias, alimentada pelo suor.


O wearable é composto por um filme plástico, sobre o qual são colocados componentes eletrônicos flexíveis. Pequenos “pontos” distribuídos pelo filme reagem com o lactato presente no suor, e como resultado produzem energia elétrica.

“O suor contém um nível surpreendentemente grande de combustíveis químicos, como o lactato”, diz o Dr. Wei Gao, líder da pesquisa. A tecnologia pode ser produzida de forma barata, usando sistemas de impressão a jato de tinta ou laser. Em uma demonstração, um circuito foi usado para controlar, via Bluetooth, próteses como braços e pernas mecânicas.

Segundo o Dr. Gao, o próximo passo de sua pesquisa é a criação de novos tipos de sensores que possam ser embutidos na pele artificial. Ainda não há previsão para comercialização da tecnologia. 

Fonte: CNet

sensor sensores wearable pele humana
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você