Polícia nos EUA usa robô antibomba para matar um atirador

Um robô criado para desarmar bombas foi usado pela polícia de Dallas, nos Estados Unidos, para matar um atirador que causou a morte cinco policiais e ferir pelo menos outras 9 pessoas (2 civis e 7 policiais). O chefe de polícia David Brown diz que não houve outra opção após as negociações não darem resultado.

De acordo com os policiais, o robô, normalmente usado para desarmar bombas, fez o serviço contrário. “Não vimos outra alternativa a não ser usar nosso robô para colocar um dispositivo (leia-se: bomba) em sua extensão para detonar o local onde o suspeito estava. Outras opções teriam exposto nossos oficiais a um perigo muito grande. O suspeito agora está morto como resultado da detonação da bomba”, conta Brown.

Para quem não está familiarizado com o caso. Na última quinta-feira, um protesto contra as mortes de duas pessoas negras pela polícia americana estava seguindo pacificamente quando, no fim da manifestação, começou o tiroteio. O atirador, identificado como Micah X. Johnson, se manteve em um impasse armado com a polícia por horas até a decisão da polícia de explodi-lo.

É o primeiro caso conhecido de um robô do tipo sendo usado para fins letais por forças policiais, fora de um campo de guerra, já que há registros de práticas similares pelo exército dos Estados Unidos. Outros usos pouco ortodoxos de robôs antibombas foram mais pacíficos: um suicídio em San José foi evitado após a máquina entregar um telefone e uma caixa de pizza.

Via The Verge

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ