smartphones ficam lentos

Por que seu smartphone vai ficando cada vez mais lento

Rene Ribeiro 15/02/2019 10h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Atualizações, apps pesados, desgaste de componentes...um série de fatores afeta o desempenho dos aparelhos.

O celular que era tão veloz quando você comprou agora é irritante de usar de tão lento que ficou. Não importa qual modelo ou marca que você use, independentemente de ser Android ou iPhone, isso sempre vai acontecer. Por que isso acontece?


Qualquer novo celular funciona mais rápido pelo simples fato de ser novo. Ele vem com bastante espaço de fábrica, conta com poucos aplicativos instalados e poucos arquivos de dados. Com o passar do tempo, a bateria vai ficando desgastada, a memória interna fica cheia e a lentidão começa a aparecer.

Portanto, é normal que o celular fique lento com o passar do tempo - estranho seria acontecer o contrário. Confira abaixo as principais causas da lentidão dos aparelho - e algumas dicas para recuperar um pouco da velocidade.

Armazenamento cheio

O armazenamento interno do telefone precisa de espaço livre suficiente para o sistema operar com capacidade total. Um telefone com quase nada de memória livre é um aparelho lento, onde o sistema usa tempo valioso do processador e memória RAM para “lutar” para encontrar espaço disponível.

Além disso, arquivos comuns como suas fotos pessoais ou até mesmo músicas ocupando espaço podem fazer com que o aparelho fique mais lento e os aplicativos tenham mais dificuldade para rodar. O aplicativo de Galeria, por exemplo, consegue “ler” com muito mais facilidade a pré-visualização das quatro fotos tiradas logo que você comprou o aparelho, mas sofre para rodar as milhares de fotos e vídeos guardadas depois de um ano de uso.

Reprodução

E a situação vai ficar muito pior quando várias redes sociais, aplicativos de bate-papo, editores de imagem ou as várias outras aplicações que costumamos armazenar em nossos celulares.

Por isso, uma maneira bem simples de “rejuvenescer” um celular é a partir da restauração de fábrica, que elimina todos os softwares instalados e também os arquivos guardados no aparelho. Fazer uma limpeza, porém, é eficaz até certo ponto - se você reinstalar as mesmas coisas que estavam antes, vai chegar uma hora que o celular vai ficar cheio de arquivos novamente.

Recursos e funcionalidades causam lentidão

Você costuma usar papéis de parede animados? Eles podem exigir mais desempenho do celular e, assim, torná-lo mais lento. Quando o uso estiver bastante prejudicado pela falta de velocidade, desativar esse tipo de recurso pode ajudar bastante.

O uso de um cartão de memória de baixa qualidade também pode afetar o desempenho do aparelho. Com dificuldade para ler os arquivos armazenados no SD, um aplicativo pode demorar mais do que o comum para abrir uma foto, por exemplo.

Aplicativos cada vez mais pesados

Existem milhões de aplicativos diferentes e são centenas de milhares de opções de apps que realizam as mesmas funções básicas. Assim, para se destacar em meio a uma concorrência tão pesada, desenvolvedores atualizam constantemente seus softwares com novos recursos e funcionalidades.

Se há alguns anos bastava para o aplicativo do Facebook mostrar a cronologia de publicações, fotos, perfis e pouco mais, hoje você precisa de vídeo ao vivo , efe

Se para o Facebook bastava no passado exibir o feed de notícias com algumas publicações em texto, fotos e outras coisas, agora a rede social também conta com vídeos ao vivo, filtros em tempo real na câmera, adesivos e várias outras funcionalidades. Consequentemente, o aplicativo do Facebook hoje é mais pesado do que era há dois anos - e provavelmente será ainda mais pesado dentro de dois anos em relação à versão atual.

Reprodução

E além de exigir mais, eles também vão ocupar mais espaço. O aplicativo do Facebook, por exemplo, ocupou 35 MB em 2015, 60 MB em 2016 e agora tem 66 MB. Não há razão para pensar que a tendência será revertida.

Para contornar isso, usuários têm como opção aplicativos em sua versão Lite - como o Facebook Lite, ou o Messenger Lite, ou o YouTube Go, entre vários e vários outros voltados para aparelhos de baixo custo ou com pouca memória disponível. Além de eliminar recursos mais pesados e valorizar o desempenho, esses apps também ajudam a liberar espaço no celular.

Fim do suporte

Se você é um daqueles que dizem que a obsolescência programada é uma das razões pelas quais os celulares se tornam cada vez mais lentos, provavelmente é isso que melhor se encaixa na descrição.

Fabricantes de celulares nos habituaram a um ano ou menos de suporte e/ou garantia. A partir daí, o celular se torna antigo para eles e ficamos por conta própria.

Isso significa que você não recebe mais atualizações de segurança, correções ou atualizações de desempenho que, sendo honesto, não é também o que se recebe com frequência durante o período de suporte.

A verdade é que o Google e os fabricantes não param de passar a bola um para ou outro e quem se machuca é o usuário. Com poucas exceções, o celular é preparado e otimizado para venda. Então a lei do mínimo esforço predomina, com correções e pequenas melhorias, somente.

Reprodução

Por exemplo, é normal que as novas versões do Android incluam melhorias de desempenho, como aconteceu com o modo Doze em 2016 ou muitos avanços, como o Treble Project. Mas, na maioria dos casos, levará muito tempo para que esses aperfeiçoamentos cheguem ao nosso smartphone. E, até lá, provavelmente já teremos trocado de aparelho.

Claro, as atualizações do Android também são uma faca de dois gumes, porque às vezes uma nova versão pode tornar seu celular mais lento do que a versão anterior.

Uma solução para melhorar o desempenho de um celular de um ou dois anos atrás é instalar uma ROM customizada . Frequentemente, as melhores ROMs dão um respiro a mais para o aparelho, pois possuem um sistema mais limpo, com menos apps desnecessários que vinham com a versão oficial e não são possíveis de desinstalar (os chamados blotawares).

Os componentes degradam

O tempo é implacável para tudo e todos: pessoas ou smartphones. Embora seja verdade que você, provavelmente, troque de celular antes que a degradação dos componentes comece a ficar evidente, ela existe.

A operação constante de leitura e escrita na memória do telefone provoca desgaste, mesmo que seja mínimo e seja um processo lento. Mas, em algum um momento, dados começam a ser lidos e gravados com erro, e esse tipo de coisa pode deixar seu smartphone.

O único componente cujo desgaste é evidente é a bateria, cuja capacidade vai diminuindo pouco a pouco desde seu primeiro uso. Assim, as 20 horas de autonomia que tiveram seu celular recém-adquirido se tornaram 15 e, mais tarde, você terá 10.

Reprodução

Naturalmente, você pode trocar a bateria, por conta própria, se ela for removível - o que é muito raro - ou por um serviço técnico profissional. Caso contrário, você terá que carregar seu celular com mais frequência, o que irá aquecer mais do que o normal, o que, por sua vez, afetará seu desempenho.

Esses são alguns dos motivos que fazem os celulares ficarem lentos, mas existem também outros fatores que podem contribuir para a queda de desempenho com o passar do tempo. A boa notícia é que modelos intermediários estão cada vez mais potentes e confiáveis, o que significa que não precisamos ter sempre o modelo mais recente para conseguir usar bem o celular.


desempenho smartphone
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você