Primeiro celular com leitor de digitais embutido na tela pode vir da China

Rumores indicam que a Apple quer colocar um leitor de impressões digitais embutido diretamente na tela do seu próximo iPhone. Antes dela, a Samsung teria tentado fazer o mesmo com o Galaxy S8, segundo alguns rumores, mas não teve sucesso. Agora, surgiu um novo nome na corrida por essa tecnologia: a Vivo.

Não estamos falando da operadora de telefonia, mas sim da fabricante de smartphones Android que atua na China. Vazou na imprensa asiática um vídeo mostrando um protótipo de smartphone, supostamente montado pela Vivo, capaz de reconhecer a impressão digital do usuário diretamente no painel touchscreen. Confira:

Atualmente, smartphones com leitor de digitais usam um sensor especialmente dedicado a isso que fica na parte da frente ou na parte de trás do aparelho. Colocar o leitor de biometria diretamente na tela pode economizar espaço no design e colaborar na construção de aparelhos com telas cada vez maiores em corpos cada vez menores, tendência seguida pelo Galaxy S8 e também pelo LG G6.

A Vivo, por sua vez, tem um bom histórico de inovação no mercado de smartphones, como recorda o site Digital Trends. Foi ela que lançou o celular mais fino do mundo, em 2013, o Vivo X3, que tinha apenas 5,75 milímetros de espessura. Também foi ela que, no ano passado, lançou o primeiro celular com 6 GB de RAM, o Vivo XPlay 5.

A indústria chinesa como um todo também é conhecida por se adiantar às inovações do ocidente. Em 2015, por exemplo, foi a Huawei que lançou o primeiro celular com sensibilidade à pressão do toque, tecnologia que mais tarde apareceu no iPhone com o nome de 3D Touch. Foi também na China que, em 2016, surgiu o primeiro smartphone sem entrada P2 para fones de ouvido, tendência seguida pela Apple meses depois.

Especula-se que esse novo aparelho da Vivo, ainda sem nome, deva chegar ao mercado chinês antes mesmo do anúncio do novo iPhone, esperado para acontecer em meados de setembro.





RECOMENDADO PARA VOCÊ