Conserto de celular

Proibição de anunciar conserto de celular no Google afeta empresas

Clara Guimarães, editado por Cesar Schaeffer 13/08/2019 08h08
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O iFixit e todas as outras empresas da áreas dependem do tráfego gerado pelo Google para conseguir cliente; se eles não podem anunciar, consequentemente suas receitas caem

O Wall Street Journal reportou que, desde o início do mês, muitas páginas fraudelentas estavam aparecendo como anunciantes em pesquisas do Google, inclusive sites de supostas lojas de conserto de celular. Por essa razão, a gigante das buscas decidiu suspender anúncios sobre reparos de hardware, o que deixou prestadores de serviço reais, como o iFixit, sob fogo cruzado. Até hoje, o Google ainda não encontrou um jeito satisfatório de resolver o problema.


"É fácil confundir ignorância intencional com malícia, e neste caso, o Google está surdo às reclamações das oficinas de consertos", disse Kevin Purdy, do iFixit, ao Engadget. Ele acha que o Google pode ter se excedido na decisão de remover anúncios para lojas de hardware, e pode não ter pensado nas implicações da proibição.

As implicações são: o iFixit e todas as outras empresas dependem do tráfego gerado pelo Google e, por isso, sofrem as consequências. Bradley Penniment, da Phone Ninja, diz que "os reparos são 95% da nossa receita". Segundo Penniment, sua companhia perdeu cerca de 20% da sua receita desde então.

Afinal, smartphones quebram e qual é a primeira coisa que fazemos? Buscar no Google por um lugar de reparo. Obviamente os anunciantes também sabem disso, assim como sabem que ser o primeiro resultado da pesquisa gera mais cliques. Infelizmente isso significa que páginas fraudulentas também têm esse conhecimento, e pagam para seu nome aparecer logo abaixo da barra de pesquisa. Assim como descobriu o Wall Street Journal.

Publicidade em outras plataformas não é solução: "Não há alternativa ao Google", diz outro dono de loja. A maioria das pessoas só se preocupa com reparos telefônicos, uma vez que eles ativamente têm que procurá-los, não enquanto eles navegam nas mídias sociais ou artigos de notícia.

Enquanto isso, muitas empresas acreditam que a solução seja um programa de verificação, que confirmaria quais empresas são reais ou não, e, portanto, poderiam pagar para anunciar. Porém, apesar de ter dito que estava trabalhando nisso, o Google não deu mais nenhum indício de que planeja lança-lo.

Fonte: Engadget

 

Celulares Apple Android Smartphones Samsung smartphone Celular ifixit
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você