Fundo do oceano

Projeto mapeia quase um quinto do fundo dos oceanos da Terra

Guilherme Preta, editado por Fabiana Rolfini 22/06/2020 10h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Em 2019, foram coletados 5,6 milhões de quilômetros quadrados de dados marítimos

Apesar de representar grande parte da superfície terrestre, o fundo dos oceanos ainda é uma região pouco explorada. Até pouco tempo atrás, apenas 6% da área havia sido mapeada. Porém, com o lançamento do Seabed 2030 Project, em 2017, esse fato começou a mudar, e agora já foram mapeados 19% das profundezas oceânicas.


A iniciativa possui 133 colaboradores, parceiros e apoiadores, como o projeto Gebco, que no ano passado coletou 5,6 milhões de quilômetros quadrados de dados. Essa área representa aproximadamente o dobro do tamanho da Austrália. Além de parcerias, estão sendo utilizados navios de crowdsourcing e navios robóticos de mapeamento para completar as lacunas.

Reprodução

Mapa oceânico pode ajudar, dentre outras coisas, na instalação de cabos submarinos. Foto: iStock/AlexLMX

Apesar do recente avanço, ainda falta muito para alcançar a meta de mapear todo o fundo do oceano até 2030. Um mapa oceânico completo pode ter vários benefícios, como melhorar a compreensão sobre os oceanos (incluindo o movimento das marés e os tsunamis), ajudar a manter as populações marinhas e até mesmo a instalação de cabos submarinos.

O potencial total desse mapeamento, porém, só será descoberto quando ele finalmente for concluído.

Via: Engadget

Pesquisa Ciência Terra oceanos
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você