Qualcomm Snapdragon

Qualcomm quer concorrer com séries Y e U da Intel com Snapdragon 1000

Gustavo Gusmão 25/06/2018 12h40
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Nada de Celeron ou Atom. Os próximos processadores da Qualcomm para notebooks com Windows 10 concorrerão com as séries Y e U da Intel em termos de potência — ou pelo menos é isso que indicam informações obtidas pelo site Winfuture. Segundo a reportagem, o possível Snapdragon 1000 será maior do que o recém-anunciado Snapdragon 850, terá suporte a 16 GB de memória RAM LPDDR4X e TDP de até 12W.


O número chega bem perto dos 15W alcançados por um Intel Core i7-8550U, usado hoje em notebooks. A medida indica a energia que um sistema de refrigeração precisa para dissipar o calor gerado pelo processador em tarefas mais exigentes — ou seja, quando ele opera na frequência base e com todos os núcleos ativos. Assim, ao menos em termos de resfriamento, o novo chip da Qualcomm demandará quase o mesmo que um dos modelos mais potentes da rival focados em laptops, o que pode indicar um desempenho próximo.

Em termos de tamanho, o Snapdragon 1000 deverá medir 20 x 15 milímetros (300 mm²), um salto considerável se comparado aos 12 x 12 mm do modelo 850. Ainda assim, é um chip bem menor do que os modelos da Intel: o próprio i7-8550U tem 45 x 24 mm (1.080 mm²), ocupando mais de três vezes o espaço necessário para o SoC da concorrente.

Sobre outras especificações, um modelo de referência distribuído pela Qualcomm a fabricantes contava com 16 GB de memória RAM LPDDR4X e dois módulos de armazenamento flash de 128 GB, o que indica que o SoC terá suporte a pelo menos essas configurações. Além disso, o sistema de referência não trazia um chip soldado à placa-mãe, como é de costume nos processadores de notebooks, e sim encaixado em um soquete, como acontece em desktops — o que levanta ainda mais possibilidades de uso para o modelo.

Por fim, o processador deverá usar núcleos Cortex-A76, da Arm, fabricados em um processo de 7 nanômetros e anunciados no começo deste mês. O modelo alcança até 3 GHz de frequência e promete desempenho até 35% melhor do que o Cortex-A75, usado nos Snapdragon 845 que equipa o Samsung Galaxy S9, o Sony Xperia XZ2 e o LG G7 ThinQ.

O Snapdragon 1000 ainda não tem data de lançamento definida. Porém, é de se imaginar que ele chegue com uma nova geração dos notebooks com Windows 10 baseados em arquitetura ARM, possivelmente no começo de 2019.

Notebooks Qualcomm snapdragon
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você