Rappi

Rappi é alvo de processo nos EUA por 'roubar estratégia de mercado'

Rafael Rigues, editado por Renato Santino 15/01/2020 11h48
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Empresários colombianos acusam CEO da empresa de roubar idéias de outro app de delivery, desenvolvido durante 2015

A startup colombiana de entregas Rappi está sendo processada nos EUA, acusada por três empresários colombianos de “roubar estratégia de mercado” de um outro aplicativo de delivery.


Segundo os empresários o CEO da Rappi, Simon Borrero, foi contratado em 2015 por uma empresa de software chamada Imaginamos para desenvolver um aplicativo de entrega chamado Kuiky, que não vingou. No final do mesmo ano Borrero teria lançado o Rappi.

Em declaração à Bloomberg, a Rappi afirmou que irá “se defender vigorosamente” das acusações, que são “objetivamente incorretas”. Segundo a empresa, a marca e o domínio de internet foram registrados junto às autoridades colombianas em 2014.

Na última sexta a Rappi anunciou que irá demitir 150 funcionários no país, “a maioria em cargos júniores”.

Fonte: Bloomberg 

EUA Processos rappi
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você