Reconhecimento facial do iPhone X confunde rostos de mãe e filho

A Apple garante que o FaceID é seguro; mais seguro até mesmo que o TouchID, o leitor de impressão digital usado até o iPhone 8. No entanto, um garoto de 10 anos conseguiu enganar o leitor do iPhone X da mãe, sem qualquer conhecimento hacker; bastou apenas usar seu próprio rosto.

Segundo a empresa, o FaceID usa tecnologia avançada de reconhecimento facial, que não é enganada por fotos nem por máscaras ultrarrealistas, com uma chance em 1 milhão de que uma outra pessoa qualquer seja capaz de enganar o leitor com seu próprio rosto. Aparentemente, o jovem Ammar Malik é essa exceção, destravando a tela do aparelho de sua mãe Sana Sherwani.

O vídeo abaixo demonstra o processo:

Em contato com a revista Wired, o garoto conta que também foi capaz de desbloquear o celular do pai, mas apenas uma vez. A mãe afirma que só foi capaz de impedir o acesso de seu filho ao aparelho quando decidiu escanear seu rosto novamente, em condições de luz mais favoráveis. No entanto, após mais algumas tentativas, o iPhone voltou a liberar o acesso ao garoto.

A Apple tem uma explicação para isso, no entanto. Segundo a empresa, a estatística de um em 1 milhão “é diferente para gêmeos e irmãos que são muito parecidos entre si e também a crianças com idade inferior a 13 anos, porque suas características faciais ainda não se desenvolveram completamente”, diz a página de suporte da empresa. “Se estiver preocupado com isso, use um código para autenticar.”, completa.

A BlackFriday está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ