Mario Kart Tour

Review de Mario Kart Tour: o jogo de corrida do Mario para celulares

Alvaro Scola 25/09/2019 13h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A franquia Mario Kart finalmente chegou para os smartphones com seus principais personagens. Saiba o que achamos do jogo!

Um dos jogos mais aguardados do ano finalmente chega aos smartphones; Mario Kart Tour, um game oficial da Nintendo, acaba de ser oficialmente lançado para Android e iOS.


O novo jogo é bem competitivo, mas apresenta algumas diferenças do clássico, uma vez que usamos telas touch em nossos aparelhos e não controles convencionais. O Olhar Digital testou o jogo e preparou este conteúdo especial para você conhecer os detalhes de Mario Kart Tour.

A instalação e criação da conta da Nintendo

Antes de começar a jogar o Mario Kart Tour é preciso vincular uma conta online da Nintendo ao jogo. Caso você tenha um Switch ou outro console recente da marca, é bem provável, que você já tenha esta conta. Se este não for o seu caso, sem problemas, o processo inteiro pode ser feito dentro do próprio aplicativo e a criação da conta é gratuita.

Para baixar o jogo é só acessar normalmente a Google Play ou App Store. Mas após um rápido tutorial, um download extra de aproximadamente 250 megabytes é realizado com arquivos adicionais e necessários para o funcionamento do jogo.

Personagens, equipamentos, vantagens e níveis

Assim como na franquia tradicional, aqui você utiliza os personagens do mundo do Mario para as corridas. Interessante é que cada um deles tem uma habilidade única.

Por exemplo, o famoso Koopa Troopa, quando pega um casco em uma corrida, na verdade, pode disparar até três cascos verdes de uma vez só, o que lhe deixa mais poderoso. Já o Toad, como um segundo exemplo, pode fazer o mesmo, só que com seus cogumelos, que lhe dão três turbos seguidos ao invés de apenas um. Agora, se você está interessando em saber quem já está no jogo, esta é a lista de personagens do Mario Kart Tour:

  • Bebê Mario
  • Bebê Peach
  • Bebê Daisy
  • Koopa Troopa
  • Shy Guy
  • Quebra-Ossos
  • Mario
  • Peach
  • Yoshi
  • Daisy
  • Toad
  • Toadette
  • Bowser
  • Donkey Kong
  • Diddy Kong
  • Mario Metálico
  • Peachette
  • Pauline
  • Mario (músico)
  • Bowsosso

Além do sistema mencionado acima de itens, todos os veículos e planadores possuem características únicas e níveis, que são obtidos ao correrem com eles. Assim, quanto mais você correr com um personagem, veículo ou planador, mais rápido ou forte ele ficará para as próximas corridas.

Diferente do sistema habilidades, os níveis quase sempre oferecem as mesmas vantagens para o personagem, veículo ou planador - um sistema bem interessante para fazer com que os jogadores passem mais tempo no jogo. Vale lembrar, também, que você não paga nada por isso, então, isso não traz desvantagens ou algo que já deixe o jogo pay-to-win a uma primeira vista.

A loja do jogo

Apesar do sistema de evolução do jogo não envolver dinheiro e parecer justo, é claro, assim como outros games de smartphone, Mario Kart Tour também possui as suas famosas micro transações. Por exemplo, para personagens, veículos, planadores e demais itens que são equipáveis, você não pode sair comprando o que quiser na loja.

Como pode ser visto neste pequeno vídeo, o jogo conta com um sistema de canhão, que na verdade se tratam de loot boxes. Assim, você coloca o Rubi no jogo e ganhará um personagem ou um destes itens de forma aleatória. Entretanto, o jogo conta com um sistema de promoções temporárias, o que permite obter estes mesmos itens com a moeda adquirida nas corridas.

Ainda em relação ao dinheiro do jogo, aqui só existem as moedas e os rubis. O rubi, por sua vez, se trata do dinheiro do jogo, que pode ser comprado. Já as moedas são adquiridas nas corridas, mas podem ser adquiridas mais facilmente com os rubis, que desbloqueiam uma pista cheia delas, onde você deve coletar o máximo de moedas que conseguir.

Jogabilidade e gráficos

Diferente do que acontece nos jogos tradicionais da série, a aceleração dos carros ocorre de forma automática. Assim, você não tem que se preocupar com o processo de acelerar e frear, fazendo apenas o controle da direção do personagem para a esquerda ou para a direita.

Antes de começar, o jogo oferece duas opções de controle: o primeiro mais simples apenas para direcionar o carro e, o segundo, de derrapagem (drift), que assim como no jogo tradicional, faz com que você consiga mais velocidade ao fazer uso da técnica nas curvas. Já para usar os itens obtidos nas corridas, basta deslizar o seu dedo para cima ou para baixo.

Na primeira partida os controles parecem bem estranhos e chegam até a confundir a cabeça, já que existe uma pequena demora entre você deslizar o dedo e a ação refletir na tela. Isso acontece por causa do jogo dispor de uma área onde você apenas deslizará o dedo para a direita ou a esquerda, o que é diferente da maioria dos jogos de corridas para celular em que você faz o uso de botões virtuais para o controle do carro.

De forma escondida, a Nintendo deixou a opção de usar o acelerômetro escondida nas configurações do jogo, o que pode facilitar um pouco. Entretanto, ao testá-la na prática, o carro demorava bastante para virar e o controle não ficou confortável.

Apesar da dificuldade inicial, após jogar umas duas ou três partidas, você já deverá estar com um controle um pouco melhor de seu carro. Mesmo assim, os controles não ajudam muito a realmente definir uma direção. Por exemplo, é até simples fazer uma curva mais fechada, mas é complicado mudar a direção do carro para desviar de um obstáculo simples, que pode estar no meio da pista ou bem a sua frente.

Para compensar os controles difíceis, o jogo acaba não sendo muito punitivo. Por exemplo, ao tocar a borda da pista, você não sai dela por completo e mesmo ao “atropelar” um obstáculo, você também não perde muita velocidade e ainda consegue se recuperar na partida.

O jogo possui gráficos bem bonitos, que acabam se assemelhando ao que foi visto no jogo do 3DS, porém um pouco mais simplificados. Algo que pode acalmar muitos fãs da marca, é que apesar deste visual 3D e quase sem serrilhados, o jogo pode ainda ser considerado bem leve.

Para os meus testes, utilizei um Samsung Galaxy S7, que apesar de não ser um aparelho tão novo, deu conta do recado tranquilamente. Apenas uma ou outra lentidão momentânea foram vistas, principalmente na hora de alternar os terrenos da pista e de usar o planador, mas nada que chegasse a fazer eu errar o controle do carro ou que me incomodasse.

Partidas online

Mais uma diferença do jogo do Mario Kart dos consoles para este de celular, é que aqui não existem corridas off-line, ou seja, você sempre estará fazendo disputas contra outras pessoas de verdade. Felizmente, o pareamento para encontrar oponentes para uma partida acaba sendo bem rápido, levando questão de segundos para você já estar jogando.

Outro ponto interessante a ser notado em relação a este aspecto também, é que a julgar pelo nome dos oponentes, você não cairá apenas com outros jogadores brasileiros, mas contra pessoas do mundo todo. E, caso a sua preocupação seja com lag, ao menos nas partidas que disputei, não senti nenhum tipo de atraso nos comandos, tanto ao jogar no Wi-Fi quanto em uma conexão 4G. Assim, mesmo que você não esteja em casa, saiba que vai dar para jogar o Mario Kart sem grandes problemas.

Já um ponto negativo, ao menos por enquanto, é que a função de “Amigos” e a “Multijogador” ainda não se encontram disponíveis. O que lhe obriga a estar jogando neste momento com pessoas aleatórias.

As copas e as temporada

Para manter o jogo mais dinâmico, a Nintendo decidiu colocar temporadas nele. Essas temporadas são reiniciadas a cada dois dias, sendo que nelas estão as famosas copas, que é onde você verá as pistas diferentes.

Algo interessante, é que mais uma vez, aqui é visto um sistema de progresso bem interessante, onde você precisa obter estrelas nas corridas para poder participar de outras copas. Além delas, também fazendo parte do sistema de progressão, você obtém alguns prêmios, que podem ser os rubis (moeda comprada no jogo) e até personagens, carros etc.

Conclusão

O Mario Kart Tour acaba de ser lançado, mas aparentemente tem de tudo para ser um sucesso. Apesar de seus controles serem bem estranhos a uma primeira impressão, ainda é possível se divertir bem com eles.

Mas, de momento, o que chama mais atenção no jogo é a quantidade de coisas a serem feitas no quesito de evoluir seus personagens, veículos e planadores. Isso, é claro, sem contar que os principais personagens do mundo de Mario já estão disponíveis.

Outro ponto em que a Nintendo acertou, foi no formato de temporadas e copas, que atraem o jogador a participar delas para ter acesso a novas recompensas. E, por fim, as partidas do Mario Kart Tour levam poucos minutos para serem realizadas e funcionando bem no 4G são uma ótima pedida para quem quer que o tempo passe mais rápido no caminho para casa ou para o trabalho.

Pelo tempo que pude jogar, apesar de ter algumas micro transações, o jogo não parece ser pay to win, ou seja, não ganha nele apenas quem gasta dinheiro com ele. Todas as corridas acabaram sendo com adversários de nível equilibrado e não tinha aquele jogador, que corria muito mais do que os outros.

Então, é possível dizer que o Mario Kart Tour, assim como era esperado, tem tudo para ser um sucesso. A fórmula dos jogos originais, é verdade, está diferente, mas é um jogo rápido e para celulares, uma combinação perfeita.


iPhone Android review Google Play Jogos mobile app store reviews mario kart tour
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você