Review do Dell G5: uma boa opção de notebook gamer

Notebook gamer da Dell consegue segurar bem os jogos mais pesados, mas o acabamento poderia ser um pouco melhor. Confira nossas impressões!

Alvaro Scola 27/03/2020 17h33
Notebook Dell G5
A A A

Para quem precisa de um computador para qualquer momento ou local, os notebooks acabam sendo ótimas opções por conta de sua mobilidade. Além disso, é claro, existem diferentes categorias para este tipo de aparelho, sendo alguns voltados para o uso corporativo e outros até mesmo para jogos.


Por sua vez, a Dell é uma das empresas mais tradicionais a contar com diversos modelos de notebooks para diferentes fins e o Olhar Digital teve a chance de testar o Dell G5, um notebook gamer da marca. A seguir, confira a nossa análise completa para saber todos os pontos positivos e negativos do notebook Dell G5.

Design, acabamento e conexões

O Dell G5 é um notebook bem elegante e, apesar de ser voltado para o público gamer, traz um visual tradicional e discreto. Assim, em sua tampa, você apenas vê o logo da marca na cor azul metálico. Já o seu corpo é preto e o seu material é de policarbonato com palmrest em alumínio, que tem como grande vantagem não sujar e nem riscar facilmente.

Reprodução

Aqui é preciso dizer que o Dell G5, assim como a maioria dos notebooks gamers acaba sendo um aparelho bem pesado com quase 3 quilos. Ele também não é fino, mas isto é compreensível, já que estamos falando de um produto gamer e que precisa de um bom espaço para seus componentes e sistema de refrigeração.

Quando está aberto, mais uma vez, o notebook aposta em visual simples destacando apenas o seu touchpad com alguns traços azuis. Já perto de sua tela é onde está o botão “power” do produto, sendo que diferente do resto do corpo do notebook, essa parte leva o black piano como acabamento, que devido a sua posição, felizmente, não ficará muito marcado por sua mão.

Reprodução

Já no quesito de conexões, o Dell G5 é bem generoso e traz portas e entradas nas suas portas laterais e traseira. Abaixo, você confere quais são essas conexões:

  • 3 portas USB;
  • 1 porta USB C;
  • 1 entrada P2 para fones de ouvido;
  • 1 leitor de cartões microSD;
  • 1 entrada ethernet;
  • 1 saída HDMI;
  • 1 saída DisplayPort.

Na questão visual o Dell G5 acaba acertando com o seu visual elegante e discreto, adotando também um material bem resistente. É claro que ele pode não agradar as pessoas que curtem ou esperam um visual futurista, mas a única crítica vai para o peso e a espessura do produto, que poderiam ser um pouco menores, mesmo se tratando de um produto gamer.

Tela

Na questão de tela, o Dell G5 também não desaponta trazendo um display de 15,6 polegadas com um bom nível de brilho e com tecnologia antireflexo, que funciona muito bem. O modelo testado pelo Olhar Digital, vale ressaltar, traz um painel LCD com a taxa de frequência a 60 Hz, entretanto, alguns modelos desta série trazem um display LED com taxas até 144 Hz.

Reprodução

Mais um ponto em que a Dell também acertou na tela do produto foi em relação ao seu ângulo de visão, que é excelente, uma vez que independentemente de sua posição, você quase não perde nada de vista. Já as bordas do display, é verdade, não são as mais finas que já vimos em um notebook, mas passam longe de incomodar.

Teclado e touchpad

O teclado do Dell G5 assim como a maioria dos notebooks convencionais acaba optando por teclas do estilo chiclete, ou seja, elas não são saltadas e ainda vem no layout americano. Apesar de não contar com um teclado do tipo mecânico, a parte interessante deste produto é que o seu teclado é RGB, mas existe uma ressalva.

Reprodução

Na foto acima, como você pôde notar, mantendo-se perto do produto, você consegue enxergar bem as cores do backlight, que são programáveis por zona. Entretanto, quando o teclado do notebook é visto de longe, o backlight dele praticamente some. Aqui, vale notar, também, que as suas teclas não têm letras transparentes, ou seja, apenas o entorno delas é que fica iluminado.

Já o touchpad do notebook é bem espaçoso e sua velocidade padrão é o suficiente para que o cursor não fique lento para ser movido de um lado para o outro da tela. Ainda assim, devo admitir que achei ele bem sensível ao toque para representar o “clique”, o que me fez as vezes, por exemplo, acabar arrastando janelas e arquivos ao invés de apenas selecioná-los.

Especificações técnicas e desempenho

Assim como foi mencionado acima, o notebook Dell G5 faz parte do segmento gamer e, por isso, conta com um hardware bem atrativo para os padrões atuais. O modelo testado pelo Olhar Digital traz a seguinte configuração:

  • Processador i7 9750H;
  • 16 GB de memória RAM DDR4 (expansível até 32 GB);
  • Placa de vídeo GTX 1660 Ti com 6 GB de memória GDDR6;
  • SSD de 512 GB PCIe NVMe;
  • Bateria de 4 células e 60Wh.

Para os testes de desempenho deste notebook, o Olhar Digital testou três jogos nele com diferentes configurações, enquanto o MSI Afterburner foi o programa responsável por monitorar os recursos.

Começando com o Red Dead Redemption 2, nós tivemos uma boa surpresa com o desempenho deste notebook. Com os gráficos configurados no máximo, a taxa de quadros por segundo ficava variando entre 45 e 50 e ainda assim o título era jogável. Entretanto, o melhor desempenho para o jogo mesmo foi visto ao deixá-lo com a maioria de suas configurações no médio e alguns detalhes no alto, que deixou a a taxa média de 54 quadros por segundo.

Reprodução

Já no Witcher 3, a história foi um pouco diferente. Ao deixar o game com os gráficos no Ultra, o notebook manteve a taxa em aproximadamente 50 quadros por segundo chegando até a alcançar 60 em alguns momentos, mas a experiência esteve longe de ser fluída e estável. Ao deixar os gráficos no alto, diminuindo principalmente o hairworks da NVIDIA, a taxa ficou praticamente fixa em 60 quadros por segundo, mas ainda assim em movimento rápido, um ou outro stuttering acabava sendo notado.

Reprodução

O último jogo testado por nós é um pouco mais antigo, mas ainda uma ótima referência para benchmarks, sendo este o GTA V. Nele, diferente do que vimos nos dois títulos acima, foi possível rodá-lo no máximo sem lentidões visíveis, apesar da taxa de quadros nem sempre ter ficado fixa.

Reprodução

Vale notar aqui que o notebook em nossos testes ficou com a temperatura um pouco acima dos 90°C em alguns momentos, sendo que a temperatura máxima recomendada para o seu processador é de 100°C. Então, apesar de não atingir o seu limite, é preciso dizer que o produto esquentou, mas em nenhum momento chegou a ter algum problema ou a travar. Já em relação ao corpo do notebook em si, não era possível sentir muito a temperatura elevada, o que é fruto de um bom acabamento e de seu material.

Preço e disponibilidade

O modelo do notebook testado pelo Olhar Digital está disponível no site oficial da Dell com o preço sugerido de R$ 7.998,00.

Conclusão

De forma geral, o Dell G5 não nos decepcionou para rodar alguns dos jogos mais recentes e pesados dessa geração. É verdade que eles não puderam ser rodados com tudo no máximo, mas ainda assim estavam com uma ótima qualidade gráfica.

Em relação ao acabamento, aqui estamos falando de um produto premium da Dell, que realmente adota materiais de qualidade e traz conexões o suficiente para ninguém colocar defeito. A única ressalva mesmo fica para o seu peso, que é um pouco acima da média mesmo para um produto gamer portátil e atrapalha quem busca mobilidade.


Notebooks Dell review notebook gamer reviews
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você