Samsung é investigada por formação de cartel na indústria de chips de memória

Autoridades da China abriram um inquérito para apurar se a Samsung está liderando um cartel de empresas com o objetivo de formar um oligopólio no mercado de chips de memória DRAM, informou a agência de notícias Reuters.

A investigação estaria a cargo da Administração Estatal de Regulamentação do Mercado da China. Os alvos da investigação são, além da Samsung, a também coreana SK Hynix e a norte-americana Micron.

Juntas, as três dominam 96% da produção global de chips DRAM. É justamente essa alta porcentagem o que despertou as suspeitas da China, país que concentra 20% das compras de chips DRAM no mundo e um dos que mais importam esses produtos.

Os preços dos chips de memória DRAM mais do que dobraram nos últimos dois anos. De acordo com as autoridades da China, essa alta prejudica a indústria do país, enquanto as empresas coreanas e a norte-americana lucram como nunca.

A acusação é de que as três empresas formam um cartel para fixar preços e limitar a concorrência, mas todas elas negam a prática. Até o ministro da indústria da Coreia do Sul, Moon Sung-wook, saiu em defesa de Samsung e SK Hynix.

"É uma situação em que a forte demanda está aumentando os preços e as fábricas não conseguem acompanhar esse nível de demanda mesmo com capacidade total", disse o porta-voz do governo em entrevista à Reuters.

A Samsung, sozinha, dominou 44,9% do mercado de memória RAM no primeiro trimestre deste ano. A SK Hynix ficou com 27,9% e a Micron ficou com 22,6%, segundo dados da empresa de pesquisa Trendforce. As três são investigadas também em outros cantos do mundo por conta da alta nos preços de chips DRAM.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ