Beresheet

Sonda israelense Beresheet apresenta problemas e não consegue pousar na Lua

Rui Maciel 11/04/2019 17h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Houve falhas em seu motor principal e a central de comando perdeu a comunicação com o dispositivo

Não foi dessa vez, mas chegou perto. A sonda israelense Beresheet sobrevoou a órbita da Lua, mas não conseguiu realizar o pouso no satélite natural. Segundo a SpaceIL, houve problemas com o motor principal do dispositivo e, além disso, a central de comando perdeu a comunicação com o módulo. Com isso, ela fica à deriva pelo espaço para sempre.


Na descida, o motor principal foi desligado. O mecanismo foi reiniciado com sucesso, mas as comunicações foram cortadas e nenhuma outra informação foi enviada de volta. O tempo de aterrissagem apontado veio e passou e a equipe do SpaceIL percebeu que a missão tinha acabado.

A Beresheet apontou para o interior da seção nordeste de uma planície de lava conhecida como o Mar da Serenidade, escolhida em grande parte por ser plana com poucas crateras. Depois de acionar o motor principal para diminuir a velocidade, a espaçonave começou sua descida sem retorno, guiada por um laser que mediu sua altitude. O sistema demorou para ser desenvolvido e foi entregue em cima da hora, o que limitou a quantidade de testes.

A Beresheet estava rondando a órbita lunar desde a semana passada e, na tarde desta quinta-feira (11/4) estava programada para pousar. A SpaceIL, junto com a Israel Aerospace Industries, transmitiu, ao vivo da sala de controle da missão, a tentativa de pouso. 

"Nós fracassamos com a espaçonave", disse Opher Doron, gerente geral da divisão espacial da Israel Aerospace Industries, que colaborou na construção da espaçonave. O clima no centro de controle era sombrio, mas ainda comemorativo.

"Bem, nós não conseguimos, mas definitivamente tentamos", disse Morris Kahn, empresário israelense de telecomunicações e presidente da SpaceIL, organização sem fins lucrativos que assumiu a missão. "Acho que podemos nos orgulhar".

A Beresheet, cujo nome significa “gênese” em hebraico, não seria a primeira espaçonave israelense na Lua. Entretanto, a SpaceIL poderia se tornar a primeira empresa de um grupo privado e não-governamental a estabelecer um módulo na superfície lunar. 

A missão foi lançada em 21 de fevereiro em um foguete SpaceX Falcon 9 e sobreviveu a uma falha técnica para chegar onde está agora. O módulo estava equipado com câmeras para documentar a superfície e medirá o campo magnético da lua. A Beresheet custou US$ 100 milhões e é aproximadamente do tamanho de uma máquina de lavar roupa. Ela está levando não só equipamentos científicos, mas também uma cápsula do tempo.

A missão Beresheet fazia parte da competição Google Lunar X Prize, que ofereceu um grande prêmio de US$ 20 milhões para a primeira equipe financiada por fundos privados a pousar uma nave robótica na Lua, dirigir pelo menos 500 metros e transmitir fotos e vídeos. 

Com informações do New York Times

espaço Lua
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você