SpaceX

SpaceX, de Elon Musk, é autorizada a colocar mais 7.500 satélites em órbita

Rene Ribeiro 21/11/2018 08h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC, na sigla em inglês) autorizou parte do pedido da SpaceX para construir e lançar mais de 7.500 satélites, de acordo com um comunicado de imprensa. A FCC já havia aprovado em março desse ano, o lançamento de 4.400 satélites para a empresa de Elon Musk. Portanto, são quase 12 mil satélites que poderão entrar em órbita projetados para melhorar a conectividade com a Internet.


Porque estes satélites vão melhorar a comunicação digital

Os satélites de comunicação atuais ficam em órbita geoestacionária, ou, em bom português, estão situados a 36 mil quilômetros da Terra, mantendo uma posição fixa em relação ao nosso planeta. Mas os 12.000 satélites da SpaceX podem melhorar a conectividade usando sistemas de satélites não geoestacionários, que orbitam mais próximos e se movem em relação à superfície terrestre.

A solicitação feita à FCC contém detalhes do programa Starlink, anunciado em 2015 pela SpaceX. Os 7.518 satélites aprovados orbitarão entre 335 e 346 quilômetros da superfície da Terra. Outros 4.425 satélites ficarão entre 1.110 e 1.325 quilômetros do planeta. Apenas para se ter uma referência, a Estação Espacial Internacional situa-se a 409 quilômetros. A SpaceX espera que o sistema aumente a cobertura da Internet em áreas rurais e outras de difícil acesso.

A companhia de Elon Musk diz que a ideia é que esses satélites menores, produzidos em massa, sejam mais baratos. Além disso, por orbitarem mais perto da superfície terrestre, eles poderiam fornecer uma cobertura de banda larga melhor do que os poucos satélites caros que atualmente estão em posição geoestacionária.

Mais satélites ainda

Os quase 12 mil satélites seriam adicionados a dois protótipos lançados pela SpaceX no início do ano. Além disso, a FCC autorizou as empresas Kepler, Telesat e Leosat a lançarem 140, 117 e 78 satélites, respectivamente.

O CEO da SpaceX, Elon Musk, quer lançar esses satélites em breve, começando já em 2019. Apenas um mês atrás, ele demitiu vários gerentes porque considerou muito lento progresso do projeto, de acordo com a agência de notícias Reuters.

Ao mesmo tempo, a FCC anunciou que iria rever as suas regras sobre a redução de resíduos orbitais com o objetivo de "incorporar melhorias nas práticas de remoção de resíduos dentro das regras da Comissão". Porém, não ficou claro a que regras a Comissão se refere, ou se os novos satélites aprovados teriam de seguir esses determinações.

Já existem mais de 500.000 detritos na órbita da Terra. Alguns se movem a velocidades de até 28.160 quilômetros por hora, cerca de 10 vezes mais rápido que a velocidade média de uma bala. É claro que se faz necessário rever essa regra, mas isso causa impacto no andamento mais acelerado de lançamentos como Elon Musk deseja. Portanto, ainda pode demorar um pouco para os 12 mil satélites da SpaceX serem lançados.

Internet comunicação internet móvel foguete foguete spaceX elon musk
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você