Surgiu um app de paquera baseado no ódio

Existe um novo aplicativo de paquera no mercado e ele se parece um bocado com o Tinder, exceto por um pequeno detalhe: no Hater, as relações são formadas pelo ódio.

A proposta da empresa é bem simples: "Unir pessoas com base no que elas odeiam".

Quando abrir o app, o usuário vai encontrar uma série de assuntos que podem ser marcados como odiosos através de passadas de dedo (aquelas que, no Tinder, servem para dizer sim ou não a uma pessoa). Tem de tudo, de Donald Trump a gente que anda devagar. "Nosso algoritmo encontra seus melhores pares com base nas suas passadas", explica a empresa.

Quando a pessoa indica que se interessou por outra também cheia de ódio, aquela ação permanece anônima até que seu alvo demonstre que o sentimento é mútuo. "Só haverá match quando vocês dois arrastarem para a direita… é quando haters podem ficar juntos."

Por ora, o app está disponível para testes apenas em dispositivos com iOS. A empresa garante, porém, que a versão para Android será lançada no próximo trimestre.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ