Usuários abusam do Facebook Live para gerar audiência

O Facebook disponibilizou esse ano um recurso de vídeo ao vivo, e tem investido bastante para fazer com que usuários se acostumem a utilizá-lo. Para isso, a rede social também dá uma "ajudinha" aos posts de vídeo ao vivo, ampliando o seu alcance e fazendo com que eles cheguem a mais pessoas. No entanto, como aponta o The Next Web, algumas páginas estão se aproveitando dessa estratégia do Facebook para se promover com posts e vídeos que não são o que prometem.

Uma estratégia para se beneficiar dessa situação é transmitir vídeos gravados como se eles fossem "ao vivo". Isso não é difícil: basta, por exemplo, usar seu celular para gravar um vídeo na tela do computador. Embora a transmissão seja feita ao vivo, o vídeo não é.

A página Interestinate, por exemplo, se vale desse recurso com frequência. Além de msotrar vídeos gravados como se fossem ao vivo, a página edita os vídeos de maneira que eles fiquem repetindo por muitas horas. Assim, um único vídeo de quinze minutos pode render à Interestinate algumas horas de vídeo "ao vivo" - e toda a audiência que o Facebook dá a posts desse tipo:

Reprodução

Também vale notar que quase todos os vídeos gravados que a Interestinate compartilha como sendo "ao vivo" sequer são deles. São vídeos postados no Youtube há muito tempo, por outra pessoa, que sequer é creditada no post. O Facebook, contudo, parece não ver problema nisso.

Fazendo nada ao vivo

Outra maneira de se aproveitar do bônus de audiência que o facebook dá a vídeos ao vivo é transmitir um vídeo ao vivo de qualquer coisa que estiver acontecendo, por mais sem graça que ela seja. O Mashable Tranding, por exemplo, deixou uma câmera transmitindo ao vivo a vista que eles têm da janela do seu escritório:

Reprodução

O Mashable Trending, no entanto, pelo menos estava transmitindo alguma coisa. Não é o caso, por exemplo, da página Santa Claus. Essa página, criada para ser uma espécie de página do Facebook para o Papai Noel, começou a transmitir uma contagem regressiva até o Natal. Absolutamente nada acontece durante a contagem, com exceção dos números diminuírem:

Reprodução

Por mais óbvios que sejam esses casos de "adulteração" da ferramenta de vídeo ao vivo, o facebook parece não ver muito problema nesse tipo de uso da ferramenta. Isso porque a rede social tem um algoritmo que consegue detectar conteúdo impróprio - algo bem mais difícil que detectar uma imagem imóvel, por exemplo. Mesmo assim, esses vídeos ao vivo recebem o mesmo bônus de audiência que transmissões mais interessantes e noticiosas.

Infelizmente, não é a primeira vez que um novo recurso do Facebook acaba beneficiando usuários que o utilizam de maneira espúria. Quando o Facebook começou a oferecer suporte para vídeos, muitos usuários começaram a "roubar" vídeos do Youtube de outras contas e postá-los no Facebook sob seus nomes. Mesmo naquele caso, contudo, o Facebook não fez muito para mudar a situação.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ