Vazamento de gás em fábrica da LG na Índia deixa 11 mortos

Mais de mil pessoas foram expostas a estireno, substância usada na produção de vários tipos de plástico. Quase 300 foram hospitalizadas, e de 20 a 25 estão em estado 'crítico, porém estável'

Rafael Rigues 07/05/2020 15h06
Vazamento em fábrica da LG Chem
A A A

Um vazamento de gás tóxico nesta quinta (7) em uma fábrica da LG Chem na cidade de Visakhapatnam, no estado de Andhra Pradesh, no sul da Índia, deixou 11 mortos e centenas de feridos. A LG Chem é a parte do conglomerado LG Corporation, que também inclui a LG Electronics.


Segundo a CNN, muitas das vítimas morreram instantaneamente, “caindo onde estavam”, seja dirigindo ou na varanda de suas casas. Outras morreram durante o sono. Três das vítimas eram crianças. Kamal Kishore, da Agência Nacional para Gerenciamento de Desastres, afirma que mais de mil pessoas foram expostas ao gás, 285 foram hospitalizadas e 20 a 25 estão em estado “crítico porém estável”.

Tej Bharath, um oficial do distrito de Vishakhapatnam conta que “quando chegamos ao local muitas pessoas estavam deitadas no chão, inconscientes, e evacuamos cerca de mil delas e as levamos ao hospital”.

Reprodução

Funcionário da Força Nacional de Resposta a Desastres da Índia se prepara para entrar na fábrica da LG Chem. Fonte: CNN

A fábrica fica próxima a uma vila na periferia de Visakhapatnam, onde moram cerca de 3.000 pessoas. A substância que vazou é o estireno, usada na produção de plásticos como o poliestireno e ABS.

Em temperatura ambiente o estireno é um líquido oleoso e incolor, porém bastante volátil. Segundo um oficial da LG Chem, em declaração à CNN, o líquido “reagiu com algo” e se transformou em vapor. Ainda não se sabe o que causou a reação. A fábrica tem alarmes que soam no caso de vazamentos, mas apenas caso a substância vaze na forma líquida.

O vazamento ocorreu às 3 da manhã, mas a equipe de resposta a desatres do estado só foi notificada às 5:30, e chegou ao local às 06:00. Entretanto, o cheiro do gás era tão forte que só puderam entrar na fábrica meia hora depois. O gás saiu de uma das chaminés da fábrica e foi levado pelo vento.

Segundo Satya Pradhan, diretor da Força Nacional de Resposta a Desastres (NDRF) o vazamento está sob controle.

Fonte: CNN

LG industrial Acidente química
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você