Veículo da Tesla em modo autônomo bate e mata ocupante

Depois do acidente fatal envolvendo um carro autônomo da Uber, um novo baque para a iniciativa de veículos capazes de se deslocarem sozinhos: um modelo da Tesla que estava sendo conduzido pelo modo “Autopilot”, bateu na divisória de concreto em uma bifurcação na manhã de 23 de março e revelado na última sexta-feira, 30. O único ocupante do carro morreu após dar entrada no hospital.

O modelo em questão é a SUV Model X. Ele é descrito como “semiautônomo”, porque apesar de a Tesla oferecer o recurso de direção autônoma, ela orienta os condutores a manterem-se atentos à pista em todos os momentos para corrigir um possível erro da máquina. Como visto com o acidente com um carro da Uber, o sistema parece longe de ser perfeito, porque humanos se distraem com facilidade quando se percebem em uma situação de segurança oferecida por um veículo autônomo que funciona sem falhas durante 99,9% do tempo.

Em uma publicação no blog da Tesla, a empresa confirma que o modo Autopilot estava ativado no momento do acidente, mas que o condutor ignorou vários avisos alertando-o para manter as mãos no volante e os olhos na pista. Os dados coletados pela empresa dizem que o ocupante recebeu aviso para colocar as mãos no volante seis segundos antes do impacto, e que antes do acidente ele teve 150 metros de visão sem qualquer obstrução; anteriormente ele também havia recebido outros alertas visuais e auditivos.

A empresa sempre bate na tecla de que a tecnologia é voltada para assistência, e não para substituir a direção humana completamente, com a informação inclusive sendo apresentada no manual do carro, colocando no condutor a responsabilidade de dirigir de forma responsável.

Isso dito, há indícios que a tecnologia da Tesla ainda não esteja pronta o suficiente para as ruas. O manual também alerta de que o carro não é muito bom para reconhecer objetos estáticos na pista, justamente como uma divisória de concreto em uma bifurcação. O motivo para isso é que o sistema é projetado para descartar dados de objetos estacionários para evitar alarmes falsos que façam o veículo desviar sua rota por algo como uma lixeira na calçada. No passado, um carro da Tesla bateu em um caminhão de bombeiros parado por causa disso.

O acidente também está sendo investigado por autoridades nos EUA, mas os primeiros relatórios sobre o caso podem demorar alguns meses para serem divulgados.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ