Zuckerberg usa caos em Porto Rico para promover realidade virtual do Facebook

Mark Zuckerberg fez uma escolha que deixou muita gente desconfortável na última segunda-feira, 9, quando ele resolveu usar a catástrofe ocorrida em Porto Rico para demonstrar o poder da sua plataforma de realidade virtual.

Acompanhado de Rachel Franklin, que comanda os esforços sociais do Facebook em realidade virtual, o CEO da rede social levou seu avatar a regiões que foram devastadas pelo furacão Maria.

Reprodução

A ação gerou um contraste, com as imagens cartunescas dos executivos em meio ao caos que se tornou a região. Em determinado momento, Zuckerberg e Franklin ainda decidem dar um "high-five" virtual em frente a casas destruídas e ruas alagadas.

Reprodução

Zuckerberg aproveitou o momento para falar dos esforços do Facebook para ajudar Porto Rico, como a ativação do Safety Check, uma doação de US$ 1,5 milhão a instituições atuando na área e o uso de inteligência artificial para construir mapas populacionais que podem ajudar a Cruz Vermelha a direcionar melhor operações de resgate.

Chama a atenção que Zuckerberg tenha usado realidade virtual para fazer tais anúncios. Já que o CEO escolheu como resolução para 2017 que visitaria todos os 50 estados norte-americanos, ele poderia ter esticado um pouco sua promessa para ir pessoalmente a Porto Rico, que é um território sob domínio dos Estados Unidos.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ