android pay

Apple Pay e Google Pay são seguros? Saiba como funcionam essas tecnologias

Renato Santino 04/04/2018 16h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Aos poucos, a tecnologia de pagamentos por celular começa a desembarcar no Brasil. Google Pay, Apple Pay e até o Samsung Pay já estão dando as caras nos aparelhos por aqui, com mais estabelecimentos comerciais aceitando essa modalidade de pagamento e mais bancos oferecendo suporte a essa tecnologia.

Com tudo isso, resta uma pergunta: quão seguros são estes sistemas de pagamento pelo celular? De forma geral, sim, mas primeiro é necessário que você tenha confiança em cadastrar seu número de cartão de crédito em um serviço digital; se você é o tipo de pessoa que se recusa a realizar compras online com cartão de crédito, não há tecnologia que apresentemos aqui que te darão mais confiança no sistema.

Isso dito, sistemas de pagamento por celular mitigam bastante o risco de lidar com o “chupa-cabra”, o equipamento de clonagem de cartões que normalmente está instalado em algumas maquininhas. Isso porque graças à tecnologia envolvida no processo de pagamento, os dados do seu cartão em momento algum são compartilhados com a máquina, o que visa impedir justamente que essas informações caiam em mãos erradas.

Essa proteção acontece por meio de tokens, que são pedaços de códigos temporários que substituem o número convencional do cartão de crédito. Se por um acaso essa informação acabar interceptada por alguém com más intenções, ela provavelmente já não é mais útil, justamente por valer para apenas uma transação.

A Apple explica, por exemplo, que existe algo chamado DAN (sigla em inglês para número de conta do dispositivo), que serve como mediador entre o banco e o seu celular. Uma vez que você cadastra o seu cartão no Apple Pay, é gerado esse número identificador específico para o seu aparelho, e o número do cartão de crédito é apagado do banco de dados da empresa. Assim, basta compartilhar esse número e o token, e a transação é validada sem repassar em momento algum o número do seu cartão.

Existe também o temor de que você venha a perder o celular, o que permitiria ao ladrão realizar compras utilizando o seu smartphone. As chances de isso acontecer são muito remotas, pois os pagamentos realizados por sistemas como o Apple Pay e o Google Pay requerem autenticação biométrica. Isso significa que se você não estiver segurando o celular para colocar sua impressão digital, ou, no caso do iPhone X, não utilizar o Face ID para ter seu rosto reconhecido, a compra não será validada. Além disso, é possível contatar as empresas para que o aparelho seja desautorizado a fazer compras, o que é uma camada a mais de segurança.

Vale notar, no entanto: não existe sistema digital completamente seguro, e o fato de ninguém ter revelado uma grande falha capaz de abusar nestas tecnologias de pagamentos de celular até o momento não significa que elas não existam. No entanto, a sensação de risco pode vir do fato de que se trata de uma tecnologia nova; como dito anteriormente, não há como garantir que a maquininha onde você coloca o seu cartão não tem um chupa-cabra instalado, e até o dinheiro físico pode ser tirado de você se você tiver sua carteira roubada.

Google Apple Android pagamento eletrônico pagamento móvel apple pay android pay
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você