Broadcom adota estratégia mais agressiva para assumir controle da Qualcomm

A Broadcom não desistiu de comprar a Qualcomm. Após ter a proposta de US$ 130 bilhões rejeitada, a fabricante de processadores prepara uma investida mais agressiva para assumir o controle da concorrente.

Na segunda-feira, 4, a Broadcom anunciou a intenção de nomear 11 pessoas para o quadro de diretores da Qualcomm. Como são 11 vagas na direção da empresa, a Broadcom quer assumir totalmente o controle da Qualcomm para conseguir aprovar a negociação entre as duas companhias.

"Nós ouvimos muitos acionistas da Qualcomm que expressaram o desejo da Qualcomm de se unir a nós," disse o CEO da Broadcom, Hock Tan, explicando a intenção de nomear diretores. "Tentamos repetidamente nos unir à Qualcomm, e apesar do apoio de acionistas e consumidores à transação, a Qualcomm ignorou essas oportunidades. As nomeações dão aos acionistas da Qualcomm a oportunidade de expressar o descontentamento com os diretores da Qualcomm e a recusa deles de entrar em negociação conosco," continuou.

A próxima eleição de diretores da Qualcomm acontecerá em uma conferência anual da empresa prevista para 6 de março de 2018.

A Broadcom fez, no começo de novembro, uma oferta que poderia chegar a US$ 130 bilhões pela aquisição da Qualcomm. Mas os diretores da fabricante de processadores recusaram a proposta dizendo que ela subvalorizava a Qualcomm.

Ao mesmo tempo que pode ter o controle tomado pela Broadcom, a Qualcomm enfrenta outra gigante do mundo da tecnologia: desde janeiro a empresa briga na justiça com a Apple por divergências em contratos feitos entre as duas companhias.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ