CEO da Intel pede demissão após se relacionar com funcionária da empresa

A Intel vai ganhar um novo comandante. Brian Krzanich, CEO da fabricante de processadores desde 2013, pediu demissão do cargo e já não trabalha mais para a empresa. A saída do mandatário foi confirmada em um comunicado enviado para a imprensa.

A saída de Krzanich foi causada por uma violação das políticas internas da Intel. O antigo CEO manteve um relacionamento com uma funcionária da empresa, o que não é permitido pelas políticas da companhia.

"A Intel foi recentemente informada que o senhor Krzanich teve uma relação consensual com uma funcionária da Intel," diz o comunicado. "Uma investigação em andamento feita por um conselho interno e externo confirmou uma violação na política da Intel, que se aplica a todos os gerentes."

O relacionamento aconteceu há algum tempo, mas só agora chegou ao conhecimento dos diretores da Intel. A saída do comandante serve para reforçar o fato de que as regras valem para todos os funcionários da empresa.

A mudança no comando passa a valer desde já, e a Intel terá como chefe interno o CFO Robert Swan. A direção da empresa vai começar a busca por um novo comandante imediatamente, e tanto candidatos de dentro da Intel quanto de fora vão ser considerados.

Funcionário da Intel desde 1982, Krzanich assumiu o comando da empresa em maio de 2013. Nos últimos meses, o antigo CEO passou a ser duramente criticado pela reação às falhas de segurança Spectre e Meltdown. O executivo foi acusado de vender ações da empresa logo depois de ficar sabendo da existência das vulnerabilidades, e antes delas serem publicamente divulgadas.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ