Inauguração de loja da Apple provoca fila gigante na China

A inauguração de uma loja da Apple em Guangzhou, na China, provocou uma fila de milhares de pessoas mesmo com tempo chuvoso. A loja, que abriu pela primeira vez hoje, é a vigésima-oitava a ser aberta na China continental.

Além dessas 28 lojas, a Apple também possui quatro pontos de venda em Hong Kong. A inauguração de mais uma loja é parte da estratégia da Apple de investir pesadamente na China. Até a metade do ano, a empresa pretende chegar a 40 lojas no país. 

A primeira delas a ser aberta foi a de Beijing, em 2008. Tim Cook, CEO da empresa, chegou a afirmar que um dos motivos por trás da decisão de lançar um iPhone dourado era atrair os consumidores chineses, que vêem um significado especial na cor. Veja abaixo mais imagens da inauguração:

Reprodução

Reprodução

Reprodução

A estratégia, ao que parece, vem dando certo. Em 2015, a Apple foi a marca de smartphones mais vendida no país, e os três smartphones mais vendidos lá eram iPhones, segundo dados da Kantar Worldpanel. Além disso, a China foi um dos poucos mercados no qual o sistema operacional iOS conquistou espaço entre 2014 e 2015, e a receita da empresa gerada pela região praticamente dobrou de um ano para o outro.

Embora não seja tão conhecida internacionalmente, Guangzhou é a terceira maior cidade da China em população, com cerca de 13 milhões de habitantes. Ela fica atrás apenas de Shanghai (22 milhões) e Beijing (19 milhões). Se sua região metropolitana for computada, porém, a "grande Guangzhou" tem uma população de 44 milhões de habitantes, e compõe uma das maiores megalópoles do mundo. A cidade de São Paulo, para comparação, tem 11,32 milhões de habitantes segundo o último censo.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ