Intel perdeu mais de US$ 10 bilhões com processadores para smartphones

A Intel confirmou na semana passada que cancelaria sua próxima geração de processadores voltados para dispositivos móveis, encerrando seus investimentos nessa área. Analistas de mercado estimam que essa decisão seja resultado de mais de US$ 10 bilhões perdidos por conta desse setor.

Segundo o analista Jan Dawson, da empresa Jackdaw Research, "eles provavelmente perderam mais de US$ 10 bilhões apostando em processadores para dispositivos móveis que nunca levaram eles a lugar algum".

O montante exato perdido pela Intel nesse ramo é difícil de calcular, já que ela divulgou separadamente os resultados de sua unidade de dispositivos móveis por apenas dois anos. Ao longo desses dois anos, no entanto, a empresa perdeu cerca de US$ 7,4 bilhões com o setor, segundo o Recode.

A ideia da Intel era pagar para cobrir os custos adicionais que as fabricantes de smartphones tinham ao usar seus processadores. Com essa medida, ela esperava construir uma base ampla de parceiros que continuariam usando seus chips quando eles se tornassem mais eficientes e acessíveis. No entanto, esse momento nunca chegou.

Consequências

Embora a Intel esteja desistindo de um negócio no qual já investiu mais de 10 bilhões de dólares, analistas de mercado acreditam que essa seja a decisão correta, já que a empresa dificilmente conseguiria se estabelecer nesse mercado.

Além do dinheiro, no entanto, a desistência terá outras consequências para a Intel. Espera-se que a empresa anuncie o corte de cerca de 12 mil empregos, que representam aproximadamente 12% de sua força de trabalho total.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ