iOS dá mais dinheiro ao Google que o próprio Android

Em 2014, o Google arrecadou cerca de US% 11,8 bilhões com buscas realizadas a partir de dispositivos móveis. 75% deste valor, porém, veio de dispositivos rodando iOS, o sistema operacional da Apple. 

Gerenciar o maior sistema operacional do mundo não é uma tarefa fácil, nem muito lucrativa: o Android, sistema operacional do Google que roda em mais de 1,4 bilhões de dispositivos móveis no mundo, dá relativamente pouco dinheiro à empresa.

No ano passado, por exemplo, o sistema operacional deu menos de US$ 3 bilhões ao Google. Embora esse número seja grande, ele é pequeno se comparado a outros: o Facebook, por exemplo, gera por trimestre cerca de US$ 2,5 bilhões em publicidade para dispositivos móveis.

Um dos motivos para essa receita relativamente baixa é justamente o que faz o Android ser tão popular: a gratuidade. Diferentemente da Microsoft, que cobra dos usuários ou fabricantes por cada cópia do Windows, o Google distribui gratuitamente o Android.

Fabricantes

Para as fabricantes de smartphones que rodam o sistema operacional do Google, o mercado também não é tão simples assim. No segundo trimestre de 2015, por exemplo, apenas duas delas não ficaram no vermelho: a LG e a Samsung.

A Samsung, fabricante da linha Galaxy que inclui alguns dos smartphones Android mais potentes do mercado, também psosui uma série de dispositivos competitivos em preços menores. Com isso, conseguiu ter um lucro médio de US$ 33,33 por smartphone.

A LG, por sua vez, já tinha lançado nesse período o G4, que possui uma das melhores câmeras dentre os aparelhos Android. Mesmo assim, a empresa teve um lucro de apenas 1,6 centavos de dólar por smartphone vendido. Em outras palavras, a empresa praticamente empatou.

Para se ter uma ideia, é mais lucrativo vender capinhas para smartphones Android do que os smartphones em si. Scott Weiner, um usuário de Android que resolveu fabricar e vender capinhas para os aparelhos, contou ao Entrepreneur.com que conseguia ter uma margem de lucro de até 50% na venda delas.

Em comparação, a Apple - cujos aparelhos têm um preço médio muito maior que os das fabricantes Android, e que tem um número de dispositivos bem menor em seu portfolio - lucra em média US$ 184,80 dólares por iPhone vendido. Ao todo, 92% dos lucros do mercado de smartphones ficam na mão da empresa de Tim Cook.

E a Microsoft?

Em termos de vendas de smartphones, a empresa do Bill Gates também não está muito bem. Ainda no segundo semestre de 2015, a Microsoft teve um prejuízo de US$ 72 em cada aparelho que vendeu. Mesmo entre as fabricantes Android, nenhuma teve uma perda tão grande por dispositivo.

Mas se ela perdeu desse lado, ela ganhou de outro. As fabricantes de smartphones Android pagam à Microsoft de US$ 5 a U$ 15 por cada celular que produzem por causa de patentes. Como a desenvolvedora do Windows detém uma série de patentes que o Android pode infringir, as fabricantes precisam pagar royalties a ela para evitar processos. 

O resultado disso são quase US$ 2 bilhões por ano em receita. E cerca de metade dessa quantia vem da Samsung (com as outras fabricantes dividindo o bilhão restante).

Aplicativos

O mercado mobile para Android é mais complicado que o do iOS, e com relação a aplicativos, não é diferente. Como o número de dispositivos diferentes que roda iOS é muito menor do que os que rodam Android, é mais fácil desenvolver para os iPhones que para os celulares com o sistema operacional do Google.

A loja de aplicativos da Apple (a App Store) ainda traz outra vantagem: o público da loja tem, em média uma renda maior que os frequentadores da Google Play (a loja de aplicativos para Android), e por isso os preços da loja da Apple são maiores - o que se traduz em mais dinheiro para os desenvolvedores.

Por outro lado, a App Store é mais rígida com os aplicativos que aceita. Se a Google Play possui os problemas de aplicativos clonados e pirats, a loja da Apple, por sua vez, deixa de oferecer alguns tipos de aplicativos, tais como aplicativos que ajudam a otimizar o sinal de redes domésticas.

O resultado final disso tudo, em termos financeiros, é que apenas 16% dos desenvolvedores para Android recebe mais de US$ 5 mil por mês, contra 25% dos desenvolvedores para iOS segundo dados de 2014. Além disso, o dinheiro no iOS é melhor distribuído; no Android, as maiores receitas são geralmente de aplicativos muito grandes e bem estruturados.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ