Jeff Bezos supera Bill Gates e se torna o homem mais rico da história

O fundador de uma livraria se tornou nesta semana não apenas o homem mais rico do mundo, mas o mais rico da história. Esta é a história de vida de Jeff Bezos, fundador da Amazon, que superou os US$ 113 bilhões em patrimônio, sendo o único ser vivo na face da Terra a ter uma fortuna na casa dos doze dígitos.

A informação foi notada pela Forbes após as ações da Amazon dispararem 2,5% na última terça-feira, 23, o que fez com que ele ficasse US$ 2,8 bilhões mais rico em apenas um dia graças ao fato de ele deter 16% das ações da companhia. De lá para cá, novas altas colocaram seu patrimônio na casa dos US$ 116 bilhões.

A marca de homem mais rico do mundo, no entanto, é válida apenas se a inflação for desconsiderada. Bill Gates, que por muitos anos ocupou o trono de Bezos, chegou a ter patrimônio estimado em US$ 100 bilhões brevemente durante 1999, o que hoje seria o equivalente a US$ 150 bilhões.

Hoje, no entanto, Gates ocupa uma respeitável segunda posição no ranking, com patrimônio estimado de US$ 92,9 bilhões. Vale a pena notar, no entanto, que ao longo de sua vida, o fundador da Microsoft já doou US$ 36 bilhões para ações filantrópicas por meio de sua fundação Bill & Melinda Gates.

Bezos, por sua vez, ainda está engatinhando em termos de ações filantrópicas. Vendo que é difícil gastar dinheiro em um ritmo alto o suficiente para as perdas superarem os ganhos com seus investimentos, ele perguntou para seus milhares de seguidores no Twitter quais ações humanitárias ele deveria começar a apoiar. Uma dessas ações foi a doação de US$ 33 milhões para financiar bolsas universitárias para imigrantes irregulares nos Estados Unidos.

O fundador da Amazon viu sua fortuna se multiplicar nos últimos anos graças a um crescimento exponencial da empresa de comércio eletrônico, ainda que mantenha outros projetos como o jornal Washington Post e a Blue Origin, uma empresa que produz foguetes espaciais. Nesta semana foi lançada a Amazon Go, um mercado diferente de qualquer outro, no qual não há caixas (humanos ou eletrônicos), no qual o usuário apenas entra, pega o produto e sai; câmeras e sensores registram o produto coletado e debitam o valor do cartão de crédito por meio da conta da Amazon. A novidade atraiu a atenção do público, que tem formado filas para conhecer de perto a proposta.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ