Mesmo preso, herdeiro da Samsung vê sua fortuna passar de US$ 2 bilhões

O herdeiro da Samsung, Jay Y. Lee, está ficando cada dia mais rico mesmo estando sem trabalhar desde fevereiro, quando foi encarcerado por participação num esquema envolvendo os crimes de suborno, perjúrio, fraude e por esconder ativos fora de seu país.

Isso porque, embora a quantidade de ações que Lee possui da Samsung Electronics equivalha a menos de 1% do total, os papéis se valorizaram 45% desde sua prisão, conforme reporta a Reuters.

O que significa que ele tem uma parcela avaliada em US$ 2 bilhões, sem contar que o executivo recebeu pelo menos US$ 10,5 milhões em dividendos da companhia nesse período e outros US$ 741,4 mil em pagamentos no primeiro semestre de 2017 — e Lee ainda possui ações em subsidiárias da Samsung.

Isso tudo graças ao surpreendente bom momento financeiro para um conglomerado que segue seu rumo praticamente desgovernado.

Lee, que também é vice-chairman da Samsung, foi condenado a cinco anos de prisão em agosto e provavelmente vai permanecer atrás das grades pelo menos até fevereiro de 2018, quando seu pedido de apelação deve ser processado.

A Samsung já garantiu que ele será mantido em seu cargo "a menos que haja uma determinação final de culpa", ou seja, até que as possibilidades de apelação se esgotem. Então ele continuará recebendo salário normalmente.





RECOMENDADO PARA VOCÊ