Micromotores para espermatozoides podem combater infertilidade

Pesquisadores do Instituto de Nanociências Integradtivas de Dresden (IFW Dresden) na Alemanha publicaram no final do ano passado um estudo sobre um novo método de combate à infertilidade masculina que eles estão desenvolvendo.

Trata-se de estruturas helicoidais microscópicas que conseguem se acoplar às caudas dos espermatoziodes e guiá-las até os óvulos, garantindo a fecundação. As estruturas, chamadas de "spermbots" funcionam como motores para as células reprodutivas, e são controladas por campos magnéticos rotativos. O vídeo abaixo mostra como elas funcionam:



De acordo com a American Chemical Society, uma das principais causas de infertilidade é a baixa mobilidade dos espermatozóides. Nesses casos, os gametas são perfeitamente saudáveis, mas têm dificuldade em chegar até o óvulo. Os micromotores desenvolvidos pela equipe de Dresden, feitos de polímeros recobertos por metal, poderiam auxiliar em casos desse tipo. 

Embora os testes de laboratório, segundo a equipe, tenham sido positivos, testes relacionados à implementação dessa tecnologia em casos reais de fertilização ainda estão a alguns anos de distância, segundo o Ubergizmo. Uma vez que basta um espermatozoide para que a fecundação ocorra, apenas um número pequeno de micromotores desse tipo seria necessário.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ