Motoristas de apps de transporte protestam contra projeto de lei

Motoristas de aplicativos de transporte individual, como Uber, Cabify e 99, fizeram protestos em ao menos 16 estados brasileiros ao longo do dia de hoje, segundo o UOL. Eles paralisaram suas atividades contra o projeto de lei 28/2017, que deve ser votado em regime de urgência amanhã no Senado.

Se aprovado, o PL pode inviabilizar a atuação dessas empresas no Brasil ao impor uma série de exigências às empresas e aos motoristas, como inspeções periódicas e a determinação de uma licença específica para os carros circularem pelas ruas.

O texto aprovado na Câmara dos Deputados é polêmico porque equipara os motoristas de apps aos taxistas. Já o relatório aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) se mostra favorável aos aplicativos.

O impasse na discussão levou as empresas de transporte a criarem campanhas contra o projeto de lei. Nesta segunda-feira, Uber, Cabify e 99 lançaram uma plataforma chamada "Retrocesso Urbano", com uma contagem regressiva alertando os usuários para o risco do fim dos aplicativos de mobilidade no Brasil caso o PL passe no Senado. 

Às vésperas da votação no Senado, o presidente-geral do Uber, Dara Khosrowshahi, vem ao Brasil esta semana para encontros com motoristas parceiros e funcionários da empresa e deve inclusive visitar os senadores em Brasília para tentar influenciar a votação.

Os protestos de hoje contra o PL 28/2017 foram registrados em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Goiânia, Belo Horizonte, Curitiba, Vitória, Palmas, Florianópolis, Belém, Rio Branco, Cuiabá, Natal, Teresina e São Luís. 

 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ