Primeiro computador pessoal moderno completa 35 anos

No dia 12 de agosto de 1981, a IBM lançou o IBM 5150. O aparelho pessoal, graças ao seu preço relativamente acessível, suas configurações potentes (para a época) e sua interface amigável, se tornou um marco na história dos computador.

Isso porque, além desses motivos, ele foi feito para atender a uma variedade de demandas diferentes. Conforme dizia o comunicado oficial da empresa na época de seu lançamento, "A IBM desenhou seu computador pessoal para o usuário primário ou avançado, seja ele uma pessoa de negócios que precisa de ajuda com sua contabilidade ou um estudante preparando uma redação".

A IBM comemorou a data com um post no Twitter, que pode ser visto abaixo:

Antes e depois

De acordo com a história da IBM, antes do 5150, os computadores mais acessíveis da empresa eram os "IBM Portable Computers", que custavam cerca de US$ 9 mil e pesavam mais de 22 quilos. O 5150, por sua vez, foi lançado por "apenas" US$ 1565, preço que corrigido para valores atuais e convertido equivale a R$ 13.182.

Por esse preço, os consumidores adquiriam uma máquina com processador de 4,77 MHz de clock e 16 KB (sim, 16 kilobytes) de RAM. Ele não tinha nenhum drive de disco, mas uma versão com 256 KB de RAM e dois leitores de discos floppy foi lançada posteriormente pela empresa.

Essa marcou também a primeira vez que a IBM incluiu produtos de fora em seus computadores. O processador era um Intel 8088, e o sistema operacional era o QDOS da Microsoft. Fora isso, o aparelho vinha com alguns programas pré-instalados, como uma calculadora, um processador de texto e um editor de planilhas.

Parcerias

Apesar de sua importância, o IBM 5150 quase não foi lançado. Quando o gerente de sistemas William Lowe apresentou a ideia a seu chefe, ele lhe perguntou por que alguém iria querer levar o computador para casa após sair do trabalho. A argumentação de Lowe convenceu o executivo a lhe dar um mês para montar um protótipo.

Para fazer algo que pudesse ser vendido por cerca de US$ 1500, no entanto, a empresa se deu conta de que não conseguiria fabricar todo o hardware e software necessário. Por isso, ela fez parceria com outras empresas, como a Microsoft (para usar o QDOS) e a Epson, que desenvolveu a impressora do 5150. Apenas o teclado do computador tinha desenho e fabricação originais da IBM.

Além disso, o aparelho foi fabricado com uma arquitetura aberta. A empresa publicou guias de referência técnicos para os circuitos da máquina e o código fonte dos programas que ela usava. O objetivo disso era permitir que outras empresas e pessoas também desenvolvessem aplicações e fabricassem componentes para ela. 

Dispositivo histórico

Para ajudar a vender o dispositivo, a IBM fez um comercial mostrando o computador e estrelando Charlie Chaplin. Nas palavras do Diretor de Comunicações para PCs da IBM da época, Charles Pankenier, "nós tamos lidando com um público completamente novo que nunca pensou na IBM como parte de suas vidas". O comercial pode ser visto abaixo:

Tanto o marketing quanto o design do produto deram certo. Em alguns anos, ele vendeu dezenas de milhares de unidades. No pico das vendas, um 5150 era vendido por minuto em cada dia útil. Esse sucesso comercial e a influência da máquina na cultura e no cotidiano das pessoas da época fizeram com que, em 1983, a revista Times substituísse sua homenagem de "Homem do ano" por "Máquina do ano" em 1983, e o computador recebeu as honras.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ