Olhar Digital Pro

Realidade virtual e crianças

Realidade virtual pode aliviar dor tão bem quanto remédios, diz pesquisa

Gustavo Sumares 19/07/2016 10h07
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Um estudo realizado pelo Cedars-Sinai Medical Center em Los Angeles, nos Estados Unidos, sugere que experiências de realidade virtual podem ser tão eficientes quanto remédios no tratamento de dores. Segundo o estudo, o equipamento pode ser usado com bons resultados durante coletas de sangue, administração de anestesias e para gerenciamento de dores pós-operatórias.

De acordo com Brennan Spiegel, o diretor de pesquisas relacionadas à saúde do centro médico, 20 minutos com um software de realidade virtual foi capaz de reduzir o nível de dor dos pacientes em uma média de 24%. O uso do equipamento fez com que o nível médio de dor dos usuários caísse de 5,5 para 4 (numa escala de 0 a 10).

"Trata-se de uma redição bem dramática para uma dor aguda", disse Siegel em entrevista ao MIT Technology Review. "Não é muito diferente do resultado que vemos quando administramos narcóticos". O hospital ainda deve conduzir outras experiências com grupos de controle para comprovar a eficácia do tratamento.

Tecnologia de alívio

O Cedars-Sinai Medical Center é um dos investidores da AppliedVR, uma empresa especializada na criação de jogos e experiências de realidade virtual para uso nesse contexto específico. A empresa atualmente já desenvolveu três aplicações voltadas para redução de dor, além de uma voltada para a redução de ansiedade.

Pesquisas disponibilizadas no site da empresa mostram também que a realidade virtual também pode ser usada em casos pediátricos (no tratamento de crianças) e para aliviar sintomas de depressão. Outras empresas, como a DeepstreamVR e a Psious, também estão investindo nesse setor. O vídeo abaixo, da AppliedVR, apresenta o produto da empresa:

A ideia de se usar realidade virtual para aliviar dor não é nova. Um dos primeiros estudiosos a investigar essa possibilidade foi o psicólogo Hunter Hoffman. Hoffman desenvolveu e lançou, por volta de 2008, o jogo SnowWorld, que podia ser usado para ajudar no tratamento de vítimas de queimaduras.

Alívio mais barato

Cuidar das feridas dos pacientes de queimaduras é um processo que pode provocar muita dor neles. Mas os pacientes que jogavam SnowWorld durante o tratamento experimentavam uma redução expressiva no nível de dor reportado. No entanto, segundo Hoffman, o custo total do equipamento e da implementação da tecnologia em uma unidade de tratamento intensivo era de cerca de US$ 35 mil.

No entanto, com a popularização de equipamentos de realidade virtual, o custo de se utilizar essa técnica para alívio de dor vem caindo bastante. Mesmo que o Oculus Rift e o HTC Vive ainda tenham preços relativamente proibitivos para o mercado brasileiro, eles são consideravelmente mais baratos do que o custo de implementação de SnowWorld. E, para um hospital, eles podem ser um investimento valioso.

Embora a AppliedVR não revele o preço pelo qual vende o seu kit, ele também é bem mais acessível que as tecnologias de realidade virtual mais antigas. O kit inclui um Samsung GearVR com smartphone compatível, 250 lenços de sanitização do dispositivo e acesso à biblioteca de tratamentos da AppliedVR, além de treinamento e suporte técnico, mas segundo o MIT Tech Review, seu valor ainda é consideravelmente superior ao custo de um GearVR com smartphone compatível.

Saúde Medicina Pesquisa Ciência realidade virtual realidade virtual
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você